Idosos que frequentam o Ramiro falam sobre os benefícios da atividade física após os 60 anos - Geral - Jornal de Santa Catarina

Versão mobile

Saúde sem idade19/12/2014 | 19h01

Idosos que frequentam o Ramiro falam sobre os benefícios da atividade física após os 60 anos

Última reportagem do projeto +Ramiro mostra por que é essencial se exercitar na terceira idade

Idosos que frequentam o Ramiro falam sobre os benefícios da atividade física após os 60 anos Rafaela Martins/Agencia RBS
Aos 70 e 68 anos, Irani e Ivo Filgueiras caminham e usam a academia ao ar livre do parque Foto: Rafaela Martins / Agencia RBS

Quantas vezes você viu uma pessoa de mais de 60 anos puxando peso na academia ou correndo ao ar livre e desejou chegar lá com a mesma disposição? Enquanto muitos jovens optam pelo sedentarismo, quem já enfrenta algumas consequências da idade procura na atividade física o bálsamo para a dor — física e psicológica — e uma vida mais feliz. Em Blumenau, o Parque Ramiro Ruediger se tornou o point de idosos que querem aliar a rotina saudável ao bom papo com velhos e novos amigos.

Quem passa pelo parque de manhã cedinho ou no fim da tarde pode avistar muita gente acima dos 60 caminhando, correndo e aproveitando a academia ao ar livre. Enquanto alguns chegam sozinhos, outros se exercitam em dupla ou grupo.

::: Sábado terá caminhada orientada e ginástica master de graça no parque

Casados há 44 anos, Ivo e Irani Filgueiras são exemplo quando o assunto é disposição. Desde 2010 eles praticam várias atividades físicas na Fundação Pró-Família, ao lado do Ramiro. Duas delas — a caminhada orientada e o câmbio, espécie de vôlei adaptado para a terceira idade — são realizadas no parque. A idade — ela tem 70 e ele 68 anos — limita a prática dos exercícios a apenas uma vez por semana, mas o casal garante que a frequência já é o bastante para melhorar a vida dos dois.

— Se a gente deixa de vir para o parque por uma semana já nota que dói tudo. Agora meu colesterol está controlado, o diabetes também — orgulha-se Irani.

::: Vídeo: como usar a academia do Ramiro da forma certa

Ela sofre de osteoporose, hipertensão e hérnia de disco, mas garante que quando inseriu a atividade física no dia a dia as dores no corpo começaram a diminuir. O resultado foi tão bom que, há três anos, ela decidiu dar um passo ainda maior e largou de vez o cigarro. Hoje, marido e mulher celebram a ida ao parque para ver pessoas novas, apreciar o ambiente e curtir a companhia um do outro.

::: Atleta de 67 anos mantém a saúde física e mental através da corrida

— A gente se sente mais disposto, mais vivo, mais acordado. Parece que ficamos mais novos — comenta Ivo.

JORNAL DE SANTA CATARINA

Siga Santa no Twitter

  • santacombr

    santacombr

    SantaResultado do Enem 2017 é divulgado https://t.co/pVw3DtUcQA #LeiaNoSantahá 14 minutosRetweet
  • santacombr

    santacombr

    SantaDefesa Civil de Brusque atende pedidos de vistorias de deslizamentos https://t.co/VJ5WhmADyb #LeiaNoSantahá 1 horaRetweet
Jornal de Santa Catarina
Busca