Prefeitura anuncia fim da intervenção no transporte coletivo de Blumenau - Geral - Jornal de Santa Catarina

Vers?o mobile

 
 

Ônibus04/12/2015 | 21h04Atualizada em 04/12/2015 | 21h50

Prefeitura anuncia fim da intervenção no transporte coletivo de Blumenau

Uma comissão irá analisar as informações apuradas pelos interventores

Prefeitura anuncia fim da intervenção no transporte coletivo de Blumenau Jaime Batista/Arquivo pessoal
No dia 8 de novembro um decreto do prefeito Napoleão Bernardes marcou a intervenção nas empresas Foto: Jaime Batista / Arquivo pessoal
Em meio à possibilidade de greve dos trabalhadores, apreensão dos ônibus e falta de vigilantes atuando nos terminais, nesta sexta-feira à noite a prefeitura de Blumenau decretou o fim da intervenção no Consórcio Siga e na Glória. Os interventores Sérgio Chisté e Jardel Rangel deixarão a administração das empresas e, na segunda-feira, os antigos administradores retomam seus cargos normalmente. De acordo com o presidente do Seterb, Carlos Lange, após pouco menos de um mês da intervenção (que havia sido decretada no dia 8 de novembro), os interventores conseguiram apurar todas as informações financeiras, fiscais e tributárias das empresas para entender por que o contrato não estava sendo cumprido. Agora, com o relatório feito, uma comissão de intervenção irá analisar as informações e, num prazo de 180 dias, emitir um parecer com um relatório conclusivo.

— A intervenção foi decretada para romper a rotina de falta de pagamentos. Neste mês, colocamos em dia todos os compromissos financeiros de salários, vales, o financiamento do mês passado, e entregamos as empresas de volta aos administradores indicando as falhas que encontramos e o que deve ser feito para manter a operação daqui pra frente — explica Lange.

A comissão que vai avaliar o relatório dos interventores, segundo o presidente do Seterb, já está formada e deve começar a trabalhar na segunda-feira. Ela será constituída por dois profissionais de carreira da prefeitura e um do Seterb, todos indicados pelo prefeito.

Sobre os próximos meses, Lange assume que a prefeitura não possui a garantia de que a Glória irá cumprir com as responsabilidades financeiras dos funcionários, mas que, caso o contrato volte a ser descumprido, não há nenhum impedimento legal de que a prefeitura assuma novamente a administração da empresa. Somente nesse caso, com novas irregularidades, uma quebra de contrato entraria como opção para o município.

JORNAL DE SANTA CATARINA

 

Siga Santa no Twitter

  • santacombr

    santacombr

    SantaCorpo de última vítima de desabamento de prédios no Rio é encontrado pelos bombeiros https://t.co/DMDmdeOrSrhá 1 horaRetweet
  • santacombr

    santacombr

    SantaExplosões em igrejas e hotéis de luxo deixam mais de 200 mortos e 450 feridos no Sri Lanka   https://t.co/C0PrT4GTszhá 1 horaRetweet
Jornal de Santa Catarina
Busca