Pancho: Decisão de cortar árvore está mantida, só não se sabe quando será feito - Geral - Jornal de Santa Catarina

Versão mobile

Impasse11/05/2016 | 14h44Atualizada em 11/05/2016 | 15h04

Pancho: Decisão de cortar árvore está mantida, só não se sabe quando será feito

Promotora Monika Pabst diz que o acordo entre as partes foi homologado pelo Conselho Superior do Ministério Público

Pancho: Decisão de cortar árvore está mantida, só não se sabe quando será feito Pancho/Agência RBS
Manifestantes impediram o serviço na manhã desta quarta-feira Foto: Pancho / Agência RBS
pancho

A promotora Monika Pabst, da 5ª Promotoria de Justiça de Blumenau, deve decidir na próxima semana qual será o novo prazo para a Construtora Torresani cortar a árvore que está em frente ao edifício Porto Real, na Rua Heinrich Hosang, bairro Victor Konder. Pelo Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) assinado em abril, a empresa teria até 13 de maio regularizar a calçada, que deve ter, de acordo com decreto municipal, 2,5 metros de largura.

::: Leia mais informações do colunista Pancho :::

O corte da árvore seria na manhã desta quarta-feira, mas um grupo de manifestantes impediu o serviço. Diante do impasse, a advogada da Torresani, Fernanda Torresani, entrou em contato com a promotora e solicitou a prorrogação do prazo dado para o corte, que foi concedida.

O Ministério Público instaurou inquérito civil em novembro do ano passado para sanar irregularidades de acessibilidade no passeio público. O procedimento resultou num Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), que determinou o corte da árvore, os prazos e as multas no caso de desobediência.

Clique aqui para ler o Termo de Ajustamento de Conduta (TAC)

O TAC já foi homologado pelo Conselho Superior do Ministério Público. Para a promotora, não há como recuar na decisão de corte. Ela diz que se trata de uma árvore exótica cujas raízes ameaçam a segurança dos equipamentos públicos, como rede de água e de esgoto, além de destruir, progressivamente, a própria calçada, que, naquele trecho, é menor que estabelecido por decreto:

— Jamais poderia ter uma árvore desse porte ali.

Sobre alternativas apresentadas para resolver o problema, a promotora explica que elas se mostraram inviáveis tecnicamente. É o caso do deslocamento da estrutura que abriga a central de gás do edifício. Também a opção de alargamento da calçada foi avaliada:

— Não adianta alargar a calçada naquele ponto por uma razão muito simples. As raízes iam levantar, já estão começando a levantar o passeio público.

Questionada sobre a origem do problema, a promotora Monika Pabst diz que o objetivo é resolver a questão, e não encontrar culpados. Sobre os questionamentos feitos por diversas pessoas nas redes sociais, que mostraram situações de calçadas menores que a do edifício Porto Real, Monika diz que agiu nesse caso por ser uma construção recente:

— A minha obrigação é garantir que a lei seja cumprida.

Curiosidade

O ex-delegado da Polícia Civil Vitor Anderle escreveu para o Santa sobre a questão. Diz que foi ele que plantou árvore, em 1972, no terreno da casa da família quando a rua não existia. Leia a seguir o que foi publicado na edição desta quarta-feira.

A culpa é minha
Sim, confesso, a culpa de a Figueira estar onde está é minha, pois fui eu quem a plantou! Tudo começou quando, em 1971, construí uma casa no final da Rua Heinrich Hosang. No ano seguinte, com o nascimento de meu filho Marcelo, meu pai, em sua primeira visita ao neto, trouxe-nos a muda, dizendo que era para comemorar o seu nascimento. E, seguindo seu conselho, a plantei o mais longe da casa possível, próximo ao ribeirão da Velha, para que suas raízes não viessem a danificar a casa. Naquela época, a nossa casa era a última da rua. Depois dela, só mato e o ribeirão. A rua não tinha o traçado definido de hoje. Não existia sequer a Rua Max Hering, muitomenos o prolongamento da Rua Heinrich Hosang. Com certeza, há 44 anos, se pudesse prever o futuro, não a teria plantado naquele local.
Vitor Anderle – Blumenau


Siga Santa no Twitter

  • santacombr

    santacombr

    SantaQuatro pessoas ficam feridas em acidente na BR-470, em Apiúna https://t.co/qRGN5w05YS #LeiaNoSantahá 2 horas Retweet
  • santacombr

    santacombr

    SantaArcanjo salva motorista que teve parada cardiorrespiratória em Indaial https://t.co/lZv7dGw8IW #LeiaNoSantahá 2 horas Retweet
Jornal de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros