Alta da maré perde força nesta sexta-feira, mas foi a maior registrada pela Epagri em 4 anos - Geral - Jornal de Santa Catarina

Versão mobile

Fenômeno16/09/2016 | 17h18Atualizada em 16/09/2016 | 17h21

Alta da maré perde força nesta sexta-feira, mas foi a maior registrada pela Epagri em 4 anos

Com redução da influência do ciclone que trouxe ressaca, maré foi menos intensa e problemas de alagamentos não ocorreram como na quinta-feira

Foto: Cristiano Estrela / Agencia RBS

A alta da maré que alagou diversos ponto de cidades litorâneas de Santa Catarina nesta quinta-feira e que ainda apresentou alguns registros isolados nesta sexta-feira, foi a maior já registrada pela Epagri desde 2012, quando a empresa instalou o sistema de medição. Nesta sexta-feira o fenômeno já perdeu força e deve seguir em níveis normais.

— Desde que instalamos os marégrafos no litoral não tivemos registros de marés tão altas quanto nesta quinta-feira — explica Argeu Vanz — oceanólogo da Epagri/Ciram.

O sistema monitora instantaneamente o nível das marés em oito ponto do Estado desde São Francisco do Sul até Balneário Rincão. Nos gráficos é possível observar a previsão da maré astronômica, que ocorre sempre. A linha vermelha é da maré observada, que representa o nível real das águas. A maré real além da influência astronômica leva em conta os fatores meteorológicos como chuva, ventos e ressaca. Devido a ação de um ciclone até esta quinta-feira, essa influência meteorológica foi maior.

Ressaca faz o mar invadir a Avenida Atlântica em Balneário Camboriú

Moradores do sul da Ilha contabilizam estragos causados pela maré alta

Reprodução do gráfico da Epagri às 17h desta sexta-feira Foto: Reprodução / Epagri

O afastamento em direção ao mar do ciclone nesta sexta-feira reduziu o nível da maré. A previsão é que o Estado siga influenciado apenas pelo aspecto astronômico da Lua. Assim o nível real ficará próxima do nível previsto pelo fato astronômico.

— Hoje não temos as mesmas condições atmosféricas de ressaca que tivemos nesta quinta-feira. Estamos apenas sob a influência astronômica, no caso da lua a cheia. De acordo com essa previsão não devemos ter os mesmos alagamentos e danos materiais — explica o meteorologista da Epagri Ciram, Marcelo Martins.

Leia mais sobre Estilo de Vida em SC

Foto: Reprodução / Epagri
 

Siga Santa no Twitter

  • santacombr

    santacombr

    SantaCampanha de multivacinação leva 4.432 crianças aos postos de Saúde de Joinville na primeira semana https://t.co/j7tgeridV7 #LeiaNoSantahá 3 minutosRetweet
  • santacombr

    santacombr

    SantaGrupos de pedal de Joinville participam de evento para incentivar a segurança no trânsito https://t.co/OnfaBhiANL #LeiaNoSantahá 43 minutosRetweet
Jornal de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros