Bairros rebeldes de Aleppo seguem sem receber ajuda humanitária - Geral - Jornal de Santa Catarina

Versão mobile

Síria16/09/2016 | 09h02Atualizada em 16/09/2016 | 09h02

Bairros rebeldes de Aleppo seguem sem receber ajuda humanitária

Caminhões carregados com alimentos e remédios continuam bloqueados na fronteira com a Turquia

Bairros rebeldes de Aleppo seguem sem receber ajuda humanitária AMEER ALHALBI/AFP
Sírios carregam bebês em Aleppo, cidade mais populosa do País Foto: AMEER ALHALBI / AFP
AFP
AFP

Os bairros rebeldes da cidade síria de Aleppo ainda não receberam a ajuda humanitária prometida, apesar da trégua em vigor desde segunda-feira. Os caminhões carregados de alimentos e remédios seguem bloqueados na fronteira com a Turquia.

As Nações Unidas esperam poder levar nesta sexta-feira 40 caminhões carregados com comida aos bairros do setor leste de Aleppo sitiados pelo regime, o que permitiria alimentar 80 mil pessoas durante um mês. Um total de 250 mil pessoas vivem na zona rebelde da cidade.

Cidade mais populosa da Síria, Aleppo tem um valor estratégico chave para o desenvolvimento da guerra na Síria e está dividida desde 2012 entre as forças governamentais, no oeste, e as rebeldes, no leste.

Leia mais
Mais de um milhão de pessoas fugiram do Sudão do Sul
Oposição convoca protesto na Venezuela por revogatório contra Maduro 
Merkel afirma que a União Europeia está em "situação crítica"

Na manhã desta sexta-feira, os caminhões seguiam bloqueados em uma zona tampão entre as fronteiras turca e síria, indicou David Swanson, porta-voz do Escritório de Coordenação de Assuntos Humanitários da ONU (OCHA).

— O desafio que seguimos enfrentando — e se trata de uma triste realidade — é garantir que todas as partes do conflito e aquelas que têm influência nelas entrem em acordo. Para nossos funcionários humanitários é terrivelmente frustrante — declarou à AFP.


 

Siga Santa no Twitter

  • santacombr

    santacombr

    SantaClaudia Ohana canta Nirvana ao vivo no "Jô" e é criticada; relembre outras estrelas que pagaram mico na TV https://t.co/dMNicELO5f #LeiaNo…há 3 minutosRetweet
  • santacombr

    santacombr

    SantaPF investiga Casan em esquema de propinas da Odebrecht  https://t.co/MRcVcA7ebz #LeiaNoSantahá 6 minutosRetweet
Jornal de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros