Justiça Eleitoral cancela 259 títulos em Ermo, no Sul de SC  - Geral - Jornal de Santa Catarina

Versão mobile

Suspeita de fraude20/09/2016 | 19h40Atualizada em 20/09/2016 | 20h15

Justiça Eleitoral cancela 259 títulos em Ermo, no Sul de SC 

As razões para o cancelamento são não comparecimento durante o prazo de recadastramento e documentação insuficiente para comprovar vínculo

Justiça Eleitoral cancela 259 títulos em Ermo, no Sul de SC  TRE/Divulgação
Série da RBS TV denunciou transferências irregulares Foto: TRE / Divulgação

A Justiça Eleitoralcancelou o título eleitoral de 259 pessoas em Ermo, no Sul do Estado, por problemas na comprovação do vínculo entre os eleitores e a cidade. A investigação da corregedoria do Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina (TRE-SC) que gerou os cancelamentos ocorreu após reportagem da RBS TV. A série Voto Manchado, do jornalista Pedro Rockenbach, denunciava transferências de títulos de pessoas que não moravam no local apresentado à Justiça Eleitoral e que teriam sido feitas a pedido de candidatos em busca de votos.

Ministro do TSE comenta suspeitas de transferências irregulares de títulos
Santa Catarina tem 29 municípios com mais eleitores do que moradores
Número de eleitores sobe e desce entre eleições em 20 cidades de SC

A reportagem mostrou que 29 cidades de SC têm mais eleitores que habitantes e Ermo é a que tem maior diferença, quase mil eleitores a mais que moradores. No primeiro semestre deste ano, o município de apenas 2.070 habitantes, recebeu mais de 250 transferências de título, número parecido com o de municípios cinco vezes maior. Após as denúncias, a corregedoria do TRE determinou o recadastramento parcial do eleitorado da cidade, chamando um total de 806 pessoas que transferiram o título entre 2012 e 2016 para Ermo.

Elas foram convocadas a comparecer ao cartório eleitoral para comprovar vínculo com a cidade. O prazo para o recadastramento acabou no início de agosto. Depois de analisar a documentação entregue no recadastramento e fazer mais de 200 diligências na cidade, a Justiça Eleitoral, por meio do juiz eleitoral Manoel Donisete de Souza, da 42a zona eleitoral, cancelou o título de 259 pessoas — 32% dos 806 convocados.

As razões para o cancelamento são: não comparecimento durante o prazo de recadastramento e documentação insuficiente para comprovar vínculo. Agora, os processos desses cancelamentos serão encaminhados para julgamento do TRE, que é a segunda instância. Por enquanto as pessoas que tiveram o título cancelado estão impedidas de votar em 2 de outubro. Se o TRE julgar o processo até lá e der sentença contrária, esses eleitores de Ermo poderão votar. Depois da decisão do tribunal, o juiz decide se solicitará a instalação de um inquérito criminal.

 

Siga Santa no Twitter

  • santacombr

    santacombr

    SantaDomingo registra sol entre nuvens na maioria das regiões de SC https://t.co/V8jDmDQMKT #LeiaNoSantahá 1 horaRetweet
  • santacombr

    santacombr

    SantaMotorista foge após atropelar ciclista na SC-401, em Florianópolis https://t.co/rZxE9hDmfz #LeiaNoSantahá 2 horas Retweet
Jornal de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros