China condena à morte ex-dirigente do Partido Comunista por corrupção - Geral - Jornal de Santa Catarina

Versão mobile

Punição09/10/2016 | 15h11Atualizada em 09/10/2016 | 15h12

China condena à morte ex-dirigente do Partido Comunista por corrupção

Bai Enpei teria aceitado o equivalente a 36 milhões de dólares em subornos

AFP
AFP

Um ex-funcionário chinês de alto escalão, julgado por ter aceitado mais de 240 milhões de iuanes — o equivalente a 36 milhões de dólares — em subornos, foi condenado à morte. Bai Enpei era ex-integrante da cúpula do Partido Comunista na província de Yunnan, no sudoeste chinês.

Bai foi condenado pelo tribunal de Anyang neste domingo. A pena para esse tipo de crime no país geralmente é a de prisão perpétua.

Leia mais
Deslizamentos deixam 33 pessoas desaparecidas na China
Tufão Megi mata cinco em Taiwan e no leste da China
RS tem o terceiro maior número de denúncias de corrupção eleitoral e caixa 2 na OAB

A corrupção se tornou endêmica na China, razão pela qual o presidente Xi Jinping lançou uma midiática campanha para colocar fim a ela quando chegou ao poder, em 2012. Os analistas estimam, no entanto, que a China não conseguiu contrabalançar a influência política neste tema.

Bai se tornou o número um do partido em Yunnan, cargo que ocupou entre 2001 e 2011. Em 2014 foi alvo de uma investigação. O tribunal disse que ele havia aceitado subornos em troca de direitos imobiliários, projetos de mineração ou promoções políticas.

Outros dois ex-funcionários de alto escalão também foram declarados culpados por corrupção. Zhou Benshun, ex-dirigente da província de Hebei, no norte, foi acusado de ter aceitado subornos, assim como Yang Dongliang, principal responsável da segurança trabalhista do país até o ano passado.

Zhou Benshun, que foi afastado de seu cargo na província de Hebei no ano passado, foi o assistente do "czar" da segurança chinesa, Zhou Yongkang, preso no início da campanha anticorrupção lançada pelo presidente Xi.

O Partido Comunista havia lançado uma investigação interna a respeito de Yang pouco depois de uma enorme explosão em um depósito de produtos químicos na qual 173 pessoas morreram no porto de Tianjin.

Leia as últimas notícias de Mundo

*AFP

 
 

Siga Santa no Twitter

  • santacombr

    santacombr

    SantaPedro Machado: a Chapecoense é uma unanimidade https://t.co/w9WYf5SyKn #LeiaNoSantahá 7 diasRetweet
  • santacombr

    santacombr

    Santa"Pode-se tentar calar o juiz, mas nunca se conseguirá calar a Justiça", reage Cármen Lúcia https://t.co/JZDSmNAMoY #LeiaNoSantahá 7 diasRetweet
Jornal de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros