Santos doará dinheiro do Nobel da Paz para vítimas na Colômbia - Geral - Jornal de Santa Catarina

Versão mobile

Busca pela paz09/10/2016 | 20h50Atualizada em 09/10/2016 | 20h50

Santos doará dinheiro do Nobel da Paz para vítimas na Colômbia

Valor do prêmio, de cerca de R$ 3 milhões, será destinado "a obras, fundações ou programas que tenham a ver com as vítimas e com a reconciliação", disse o presidente

Santos doará dinheiro do Nobel da Paz para vítimas na Colômbia LUIS ROBAYO/AFP
Foto: LUIS ROBAYO / AFP
AFP
AFP

Cercado de vítimas do conflito armado na Colômbia e após uma cerimônia religiosa carregada de pedidos de paz, o presidente Juan Manuel Santos anunciou neste domingo que doará o dinheiro do prêmio Nobel para a reparação dos afetados no conflito interno.

Da cidade de Bojayá (noroeste), onde em 2002 morreram 79 pessoas refugiadas em uma igreja durante enfrentamentos entre a guerrilha das Farc e grupos paramilitares, Santos disse que doará o prêmio em dinheiro que receberá pelo Nobel da Paz, com o qual foi agraciado esta semana por seus esforços para pacificar o país submetido a mais de meio século de conflito armado.

Leia mais:
Juan Manuel Santos e a busca obstinada pela paz 
Furacão Matthew chega à Flórida com ventos de mais de 200 km/h

– Ontem à noite me reuni com a minha família e tomamos a decisão de doar estes oito milhões de coroas suecas (quase R$ 3 milhões) para que as vítimas possam ser reparadas – disse o presidente colombiano, que foi interrompido por aplausos dos presentes na liturgia, entre eles familiares das vítimas do massacre de 2002.

Acompanhado por sua esposa, seus filhos e vários membros de seu governo, todos vestidos de branco, assim como a maioria dos moradores, Santos assegurou que destinará a quantia do prêmio "a obras, fundações ou programas que tenham a ver com as vítimas e com a reconciliação".

Acordo de paz

Pelo acordo de paz assinado no final de agosto, as Farc tinham se comprometido a abandonar as armas e as técnicas de guerra, além de sinalizar que se tornariam um partido político. No entanto, a anistia política e a forma de punição a ex-guerrilheiros por crimes antigos, determinadas nas negociações, descontentaram parte da população colombiana, que rejeitou o acordo em um referendo realizado no último domingo. O resultado do referendo foi inesperado, já que Santos acreditava que a maioria da população apoiaria o processo.

Ao anunciar o prêmio, o Comitê do Nobel destacou os esforços do presidente Santos para chegar ao acordo e colocar fim a um conflito de mais de meio século no país. 

"A guerra civil custou a vida de 220 mil colombianos e provocou quase 6 milhões de desabrigados. O Prêmio Nobel deve ser visto também como um tributo ao povo da Colômbia, a todas as partes que contribuíram para este processo de paz e aos representantes das vítimas", disse o Comitê do Prêmio Nobel.


 
 

Siga Santa no Twitter

  • santacombr

    santacombr

    SantaPedro Machado: a Chapecoense é uma unanimidade https://t.co/w9WYf5SyKn #LeiaNoSantahá 6 diasRetweet
  • santacombr

    santacombr

    Santa"Pode-se tentar calar o juiz, mas nunca se conseguirá calar a Justiça", reage Cármen Lúcia https://t.co/JZDSmNAMoY #LeiaNoSantahá 6 diasRetweet
Jornal de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros