Conscientização de banhistas em rios de Joinville será intensificada até março - Geral - Jornal de Santa Catarina

Versão mobile

Segurança no verão05/01/2017 | 11h37Atualizada em 05/01/2017 | 11h37

Conscientização de banhistas em rios de Joinville será intensificada até março

Projeto Piava, que leva orientações em rios do interior da cidade, ganha força após tromba d'água que matou uma pessoa

Conscientização de banhistas em rios de Joinville será intensificada até março Secom,PMJ/Divulgação
Blitze serão realizadas nos acessos aos rios da região Foto: Secom,PMJ / Divulgação
Leandro S. Junges

leandro.junges@an.com.br

Mesmo sendo considerada uma fatalidade provocada por um fenômeno que não é comum na região, a morte do operário Maiqui Heinzen, arrastado por uma tromba d'água na segunda-feira, na zona Norte de Joinville, será usada para intensificar o alerta feito anualmente pelo Projeto Piava: com os rios, não se brinca.

Confira outras notícias de Joinville e região

A Defesa Civil vai realizar pelo menos cinco blitze até março. As atividades do projeto, chamado de Prevenção a Incidentes de Afogamento no Verão em Água Doce (Piava), já estavam programadas mesmo antes da morte de Maiqui, mas ganharão destaque e o apoio de outras entidades. A primeira blitze acontece neste sábado, dia 7.

Afogamentos em praias, rios e piscinas já mataram 11 pessoas nesta temporada em SC

A ação ocorrerá na Estrada Piraí, em frente ao salão Jacob, bairro Vila Nova, das 9 às 12 horas, com a participação de voluntários do Núcleo de Proteção Civil, bombeiros voluntários de Joinville e agentes de trânsito.

Os automóveis serão parados e os voluntários vão repassar orientações de como prevenir acidentes nos rios e também como evitar poluição nos locais de banho. Serão distribuídos materiais informativos e sacolas para recolhimento de lixo.

A Defesa Civil pretende nesta ação reforçar o alerta sobre a ocorrência de temporais intensos sobre os topos e cabeceiras, gerando repentinamente grande quantidade de água em curto espaço de tempo. Essa situação ocorreu na segunda-feira passada e provocou a morte de uma pessoa na região do Quiriri.

Este tipo de evento apresenta grande poder destrutivo, podendo arrastar veículos, pessoas, animais e mobílias por vários quilômetros. A força das águas pode ainda provocar o rolamento de blocos de pedras, arrancar árvores, destruir edificações e causar deslizamentos de terra nas margens.

Até o final do verão 2017 serão realizadas mais quatro blitze, contemplando as regiões da Estrada Quiriri, Estrada Piraí (em frente ao salão Jacob) e a Vigorelli (na área próxima ao ferry boat).   

Os rios mais procurados pela população de Joinville nos meses de verão são Quiriri, Cubatão, Piraí, Rio da Prata e Rio Bonito. A exemplo do que ocorreu nos últimos anos, a movimentação dos banhistas em rios da região tem sido intensa, especialmente nos finais de semana.

O secretário de Pirabeiraba, Sidney Sabel, que ajudou a informar banhistas na segunda-feira sobre a tromba d'água, disse que é importante que cada banhista se conscientize da maneira correta de se comportar nos rios da região.

— É importante não duvidar dá força da natureza, estar atendo ao tempo. Em caso de chuvas fortes, se retirar dá água. E se beber, não entrar no rio.

O Projeto Piava

O projeto tem como objetivo principal orientar a população sobre os cuidados ao utilizar os rios, principalmente no verão. Em paralelo, também é trabalhada a questão ambiental, com a conscientização sobre poluição nos locais de banho e preservação da natureza.

Esse projeto existe desde 2004, por meio da Defesa Civil/NUDEC. Ele é realizado por voluntários que sempre auxiliam o órgão em suas ações. Esses voluntários formam o Núcleo de Defesa Civil (Nudec), responsável pela organização e apresentação das palestras.

Calendário* das blitze informativas

7/1 - sábado - Estrada Piraí
28/1 - Estrada Quiriri
11/2 - Estrada Piraí
25/2 - Estrada Quiriri
11/3 - Vigorelli
(*) As atividades serão realizadas das 9 às 12 horas

Alguns cuidados que devem ser observados nos banhos de rio:

Escolha um lugar seguro; conhecer a profundidade do rio, observar a correnteza e verificar a existência de obstáculos como troncos, pedras ou galhos; observar as condições climáticas e eventos naturais como enxurradas; evitar mergulhar ou observar atentamente o local (os incidentes mais sérios ocorrem em mergulhos).

Não fique próximo às margens de rios e ribeirões, principalmente em regiões de relevo acentuado, montanhoso e pequenos vales, pois muitas vezes há temporais intensos sobre os topos e cabeceiras, gerando repentinamente grande quantidade de água num curto espaço de tempo.

Telefones úteis
199 – Defesa Civil
193 – Corpo de Bombeiros

A NOTÍCIA

Notícias Relacionadas

Fatalidade 27/12/2016 | 11h02

Jovem de 20 anos morre afogado em Campo Alegre, no Planalto Norte de SC

Bombeiros dão dicas de cuidados para nadar em piscina, rio e mar

 
 

Siga Santa no Twitter

  • santacombr

    santacombr

    SantaSaiba como proteger seu cão contra a leishmaniose visceral  https://t.co/utQsUCykfd #LeiaNoSantahá 6 minutosRetweet
  • santacombr

    santacombr

    SantaProduzido por equipe de Santa Catarina, Globo Repórter desta sexta é sobre a Eslováquia https://t.co/iwQ8iDazIW #LeiaNoSantahá 19 minutosRetweet
Jornal de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros