Corpo de turista que morreu em trilha é resgatado na zona rural em Joinville - Geral - Jornal de Santa Catarina

Versão mobile

Tragédia11/01/2017 | 20h28Atualizada em 11/01/2017 | 20h53

Corpo de turista que morreu em trilha é resgatado na zona rural em Joinville

Felipe Maciel foi encontrado caído nas pedras em uma cachoeira, em região de difícil acesso

Corpo de turista que morreu em trilha é resgatado na zona rural em Joinville kojake.com/Reprodução
Felipe Maciel era conhecido também como DJ Kojake Foto: kojake.com / Reprodução

O corpo do DJ Felipe Maciel, de 32 anos, foi resgatado no final da noite desta quarta-feira por uma equipe formada pelo Grupo de Resgates em Montanhas (GRM) e Bombeiros Voluntários, no alto do Rio da Prata, na zona rural de Joinville. Ele entrou sozinho em uma trilha na mata na manhã de terça-feira e não voltou mais. Felipe foi encontrado caído nas pedras em uma cachoeira com mais de 80 metros de altura, em uma região de difícil acesso.

Leia as últimas notícias sobre Joinville e região no AN.com.br

O resgate começou às 13h30 e terminou às 18 horas, com a chegada do corpo ao recanto onde ele havia estacionado o carro e saído para percorrer a trilha. Segundo Alan Jacob da Rosa, diretor técnico do GRM, a equipe precisou descer de rapel para levar a maca até o corpo e retirá-lo por uma trilha acidentada. Cerca de 20 resgatistas trabalharam para levar Felipe de volta. Uma equipe da PM também sobrevoou a região para identificar o local em que estava o corpo.

DJ disse à família que queria conhecer a cachoeira em Joinville

— A cachoeira tem uns três ou quatro degraus. Ele caiu um primeiro degrau, que é de 30 metros, já em cima das pedras. Provavelmente, a água levou o corpo para mais um degrau, de 50 metros — descreve Alan.

O integrante do grupo de resgate acredita que Felipe tenha escorregado e caído nas pedras. O DJ foi encontrado com a mochila nas costas – o celular estava dentro – e com a chave do carro no bolso. Segundo Alan, o local da cachoeira é perigoso e a trilha de acesso é bastante íngreme, com cordas na lateral para o visitante se segurar. Ele também conta que a trilha é curta.

Local é seguro, diz proprietário

O proprietário do local onde o rapaz desapareceu, Valdir Bartz, é uma das pessoas que melhor conhece as trilhas e cachoeiras da região. Segundo ele, as trilhas são largas e bem sinalizadas. E como é um vale cercado de morros por todos os lados, não há como se perder, basta seguir o rio.

— A cachoeira é um lugar que as pessoas vão para ver. É uma meia hora de caminhada na trilha, mas não tem como se perder — diz Bartz.

O local onde o DJ Felipe Maciel foi encontrado é cercado de mata. Há pelo menos seis quiosques e outros dez lugares de acampamento nas duas margens do rio. Uma ponte de ferro passa sobre a água e dá acesso às duas margens. Na trilha para a cachoeira, há placas que indicam o caminho. Foi bem em frente a uma dessas placas que ele deixou o carro para subir a pé.

Segundo o proprietário, centenas de pessoas acampam na região. Não há registro de afogamentos ou pessoas que tenham se perdido na mata. Mesmo quem sobe sozinho, durante o fim de semana, é comum que encontre outros turistas subindo ou descendo. Como Felipe subiu sozinho na manhã de terça-feira, não havia ninguém por lá.

Cuidados básicos

- Nunca entre num lugar desconhecido sem guias.
- Mesmo que a trilha seja conhecida, evite entrar nela sozinho.
- Informe alguém que o grupo está entrando e estabeleça claramente o tempo que desejam ficar na mata.
- Use roupas apropriadas para escalada e trekking. Tênis, camiseta e bermudas usadas no dia a dia são confortáveis, mas não são ideais para subir ou escalar montanhas ou
morros no meio do mato.
- Se possível, leve uma corda e equipamentos apropriados para acampamento, como uma boa faca.
- Mesmo que a caminhada seja rápida, leve água e alimentos.

A NOTÍCIA

Notícias Relacionadas

Clima 04/01/2017 | 09h51

Retomadas as buscas por homem que desapareceu no rio Cubatão, na zona Norte de Joinville

Equipe de mergulhadores do Corpo de Bombeiros Voluntários de Joinville e Grupo de Resgate em Montanha (GRM) vasculham a região

Fatalidade 27/12/2016 | 11h02

Jovem de 20 anos morre afogado em Campo Alegre, no Planalto Norte de SC

Bombeiros dão dicas de cuidados para nadar em piscina, rio e mar

 
 

Siga Santa no Twitter

  • santacombr

    santacombr

    SantaPedro Machado: prefeitura explica pontos da homologação da Piracicabana https://t.co/8ugxHdYN0W #LeiaNoSantahá 58 minutosRetweet
  • santacombr

    santacombr

    SantaAO VIVO: Acompanhe as festas e blocos do Carnaval 2017 em Santa Catarina  https://t.co/TvZfBChzgB #LeiaNoSantahá 1 horaRetweet
Jornal de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros