Ex-prefeito de Nova York será assessor de Trump para ciberpirataria - Geral - Jornal de Santa Catarina

Versão mobile

Montando a equipe12/01/2017 | 14h47Atualizada em 12/01/2017 | 14h47

Ex-prefeito de Nova York será assessor de Trump para ciberpirataria

Equipe de transição do republicano acredita que a ciberpirataria é "o crime de maior crescimento nos Estados Unidos e em grande parte do mundo"

Ex-prefeito de Nova York será assessor de Trump para ciberpirataria DON EMMERT/AFP
Foto: DON EMMERT / AFP
AFP
AFP

Donald Trump nomeou, nesta quinta-feira, Rudy Giuliani, ex-prefeito de Nova York e assessor de segurança internacional, como seu guru para questões de ciberpirataria após o escândalo provocado pelo ciberataque russo durante a campanha eleitoral americana.

A equipe de transição de Trump acredita que a ciberpirataria é "o crime de maior crescimento nos Estados Unidos e em grande parte do mundo" e assegura ser "uma grande ameaça" à segurança nacional.

Leia mais
Inteligência dos EUA nega ter vazado informações sobre Trump à imprensa
México não pagará por muro na fronteira com os Estados Unidos, diz Peña Nieto
Trump diz que Rússia pode estar por trás de ataque hacker nas eleições americanas

Trump admitiu pela primeira vez, na quarta-feira, que a Rússia foi responsável pelo ciberataque aos servidores da campanha da democrata Hillary Clinton, mas relativizou, dizendo que muitos países praticam espionagem.

Ele prometeu que assim que assumir o cargo, em 20 de janeiro, irá pedir às grandes empresas de informática dos Estados Unidos que apresentem em 90 dias um plano para conter ataques cibernéticos.

O anúncio da nomeação de Giuliani não especifica exatamente qual será sua missão. Giuliani, um ex-promotor de 72 anos que na década de 80 enfrentou vários mafiosos de Nova York e um dos principais conselheiros de Trump durante a campanha, "compartilhará sua experiência e conhecimento como um amigo de confiança sobre questões de segurança cibernética no setor privado", aponta o comunicado.

Trump também se reunirá regularmente com executivos de empresas que enfrentam desafios semelhantes aos do setor público, como "ataque de hackers, invasão, interrupção, manipulação, roubo de dados e identidades", acrescenta.

Giuliani lidera uma empresa de consultoria em segurança. Trump o considerou como possível secretário de Estado, mas, depois, indicou que Giuliani declinou a oferta.

Leia as últimas notícias de Mundo

*AFP

Siga Santa no Twitter

  • santacombr

    santacombr

    SantaRodovias de SC ganham aplicativo como aliado no trânsito https://t.co/Yf80QVwdHh #LeiaNoSantahá 21 minutosRetweet
  • santacombr

    santacombr

    SantaRicardo Dias: com protestos, vereadores aprovam "Escola Sem Partido" em Criciúma https://t.co/hMcXLEEDXS #LeiaNoSantahá 1 horaRetweet
Jornal de Santa Catarina
Busca