Pesquisa do Procon mostra diferença de até 7.000% no preço do material escolar em Blumenau - Geral - Jornal de Santa Catarina

Versão mobile

Volta às aulas14/01/2017 | 10h31

Pesquisa do Procon mostra diferença de até 7.000% no preço do material escolar em Blumenau

Órgão verificou 28 itens diferentes em 10 lojas da cidade

Pesquisa do Procon mostra diferença de até 7.000% no preço do material escolar em Blumenau Diorgenes Pandini/Agencia RBS
Foto: Diorgenes Pandini / Agencia RBS

Quando janeiro chega traz junto, além das férias, algumas preocupações com as contas do início do ano: IPTU, IPVA e, para quem tem filhos em idade de estudar, o material para a escola. Para ajudar os pais na inglória tarefa de pesquisar preços de uma lista – que de pequena não tem nada – em uma série de locais diferentes, o Procon de Blumenau fez o trabalho e divulgou nesta sexta-feira. Foram verificados os preços de 28 itens, desde os mais básicos, como caderno, caneta, lápis preto e borracha, até alguns que nem todos os estudantes precisam, como como compasso, marcador de quadro e massa de modelar.

A pesquisa mostrou que a diferença pode ser grande de um estabelecimento para outro. No papel almaço, que muitos estudantes usam para trabalhos escolares, a diferença encontrada foi de 3.800% – o mais barato custa R$ 0,10 e o mais caro, R$ 3,90. A menor diferença entre as lojas pesquisadas foi de 68,07% no corretivo líquido. No estabelecimento mais barato o item custa R$ 1,19 e no mais caro fica por R$ 2.

Economizar na compra dos materiais escolares não é fácil, mas é possível. O principal é pesquisar bastante, e nisto o levantamento feito pelo Procon ajuda como ponto de partida. Para o economista e professor da Furb, Bruno Thiago Tomio, como a pesquisa é extensa pode auxiliar os pais a terem ideia de quais estabelecimentos estão oferecendo os melhores preços. Outra dica muito conhecida para não prejudicar o orçamento na hora da compra do material das crianças é deixá-las em casa. Porém, Tomio alerta que este pode ser um momento interessante para iniciar as crianças nas noções da economia doméstica:

É um momento importante em que a criança pode entender melhor o valor do dinheiro, quanto custa cada coisa e por que algumas coisas podem ser compradas e outras não. Mas sempre com paciência e calma, porque são crianças.

Também vale negociar alguns itens com as crianças, afinal elas sempre vão querer os itens que estampam seus personagens mais queridos, ou que são coloridos, brilhantes, fazem barulhos e têm algum cheirinho doce. Abrir mão de um ou dois itens mais caros, e compensar com o restante da lista em artigos mais em conta vai equilibrar o orçamento e os desejos. E por fim, é preciso ter atenção à qualidade dos materiais já que o ideal é que durem pelo menos por todo o ano letivo.

A pesquisa

Realizada pelo Procon, a pesquisa verificou os preços de 28 itens diferentes de materiais escolares em 10 lojas da cidades. Confira os valores para um kit básico. A pesquisa completa está disponível no site do Procon (www.blumenau.sc.gov.br/governo/procon):

JORNAL DE SANTA CATARINA

 
 

Siga Santa no Twitter

  • santacombr

    santacombr

    SantaConfira os próximos passos do pedido de CPI sobre a concessão do esgoto https://t.co/2fdtMBuNNa #LeiaNoSantahá 37 minutosRetweet
  • santacombr

    santacombr

    SantaEntidades empresariais de SC consideram reforma trabalhista uma "modernização nas leis" https://t.co/VUgsFs6yu0 #LeiaNoSantahá 1 horaRetweet
Jornal de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros