Viviane Bevilacqua: Rota das Cachoeiras, para sair da rotina - Geral - Jornal de Santa Catarina

Versão mobile

Verão04/01/2017 | 10h01

Viviane Bevilacqua: Rota das Cachoeiras, para sair da rotina

Por Viviane Bevilacqua

Praia todo dia, para quem não é aficionado por mar e areia, pode ser cansativo. Nos primeiros dias da temporada tudo é novidade. Mas lá pelas tantas acaba virando rotina e é justamente para fugir dela que as pessoas viajam nas férias. Maria e João decidiram mudar o itinerário nesta semana. Convidaram alguns amigos para um programa diferente: visitar o interior do Estado e tomar muitos banhos de cachoeira, algo que nunca tinham feito antes. E Santa Catarina é perfeita para quem quer desfrutar de belos momentos junto à natureza.
 
A escolha do lugar não poderia ser melhor: a rota das cachoeiras em Corupá, no Norte do Estado. Munidos de GPS, dicas de amigos e de internautas, pegaram a estrada de manhã bem cedinho para fugir do movimento intenso e aproveitar bem o dia. Chegaram à cidade sem nenhum contratempo. As cachoeiras — são 14 no total — ficam dentro de uma reserva, mas estão abertas à visitação por um preço bem acessível. Poucos turistas têm fôlego e disposição para visitar todas as quedas d’água, o que exige um bom preparo físico. Mas independente disso, conhecer e banhar-se em uma ou duas delas já torna o passeio inesquecível. Nem todas as cachoeiras estão abertas para banho, algumas são apenas para contemplação e rendem fotos fantásticas.
 
Maria e João iniciaram o passeio pela trilha denominada Passa Águas, ao longo do rio Novo, confiantes de que fariam todo o percurso, de cerca de três quilômetros, com muitas subidas, algumas íngremes. Poucos metros depois, a triste constatação: haviam deixado o repelente no carro. Seguir adiante ou não? Com preguiça de voltar, continuaram. Apesar do sol escaldante, a sombra das árvores deixa a temperatura agradável na trilha e o barulhinho da água é reconfortante. Mas os mosquitos não dão trégua. Os amigos já estão longe. Começaram antes a caminhada, porém ninguém tem pressa. O primeiro banho de cachoeira, na água geladinha do rio,  alivia o cansaço e refresca, dando ânimo para seguir adiante. E assim eles foram, de cachoeira em cachoeira.
 
A última queda d'água é um prêmio para quem consegue fazer todo o percurso. A cachoeira do Salto Grande tem 125 metros de altura e é um verdadeiro espetáculo da natureza. O difícil é ter ânimo, depois, para fazer toda a caminhada de volta. Mas vale a pena. João, Maria e os amigos chegaram exaustos em casa, já noite escura, com pernas e braços embolotados de tantas picadas de borrachudos, mas cheios de histórias para contar, fotos incríveis para mostrar e com a certeza de que Santa Catarina é um estado belíssimo e que as praias são apenas uma amostra de toda essa riqueza.

JORNAL DE SANTA CATARINA

 
 

Siga Santa no Twitter

  • santacombr

    santacombr

    SantaMercados de Florianópolis e Joinville passam por vistoria da Vigilância Sanitária após Carne Fraca  https://t.co/YgzlzVKIfO #LeiaNoSantahá 6 horas Retweet
  • santacombr

    santacombr

    SantaVÍDEO: Confira bate-papo com o músico Léo Maier https://t.co/MtIpa3S8h1 #LeiaNoSantahá 6 horas Retweet
Jornal de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros