Grande operação reintegra posse de quatro terrenos em Camboriú - Geral - Jornal de Santa Catarina

Versão mobile

Litoral16/02/2017 | 08h38Atualizada em 16/02/2017 | 17h48

Grande operação reintegra posse de quatro terrenos em Camboriú

Ação tem a atuação de 209 PMs, além de oficiais de Justiça

Grande operação reintegra posse de quatro terrenos em Camboriú Polícia Militar / Divulgação/Divulgação
Ação começou no início da manhã desta quinta-feira Foto: Polícia Militar / Divulgação / Divulgação

A Polícia Militar (PM) faz uma grande operação com outros órgãos públicos nesta quinta-feira em Camboriú, no Litoral Norte de Santa Catarina, para reintegração de posse de quatro terrenos do município ocupados por 360 famílias no Loteamento Conde Vila Verde, no bairro Monte Alegre. Estima-se que pelo menos 500 pessoas estejam na região desde novembro do ano passado.

Para o trabalho, foram deslocados 209 policiais miliares, entre eles integrantes do Batalhão de Choque da PM. Na área, até as 8h30min, policiais encontraram uma pequena quantidade de maconha e rojões com um adolescente de 17 anos. Os ocupantes da região colocaram fogos em pneus para evitar a aproximação dos policiais. Até o começo da manhã, a situação era considerada controlada pela PM.

Moradores chegaram a colocar fogo em pneus para dificultar trabalho dos policiais Foto: Polícia Militar / Divulgação

A grande dificuldade da reintegração é que os terrenos ficam separados. São quatro pontos invadidos, nas ruas Petunia, Monte Castelito, João Acácio Simas e Monte Alecrim. Nas últimas semanas, a operação foi estudada pelos policiais e teve o aval do comando-geral da PM. Até mesmo o helicóptero Águia está no local para ajudar na reintegração.

— Muitos moradores já estão desmanchando suas casas, mas aqueles que não têm como desmanchar, a prefeitura destinou um espaço para guardarem os materiais. Nesse momento, os moradores estão deslocando em ônibus para um abrigo onde será servido almoço — explicou o comandante do 12º Batalhão da PM, em Balneário Camboriú, tenente-coronel Evaldo Hoffmann.

Os pertences das famílias serão levados para um ginásio da prefeitura de Camboriú, assim como as pessoas que não tiverem local onde ficar temporariamente. A ação judicial foi impetrada pela prefeitura porque as áreas estão em espaço público, de mata e preservação. Estão no local também secretarias municipais, OAB, Defesa Civil e Conselho Tutelar.

Durante a manhã, houve outro princípio de confusão quando dois advogados foram até o local. Segundo a PM, os ânimos dos moradores ficaram mais exaltados com a presença dos defensores.

Por causa da reintegração, a Águas de Camboriú avisou à população que parte dos bairros Conde Vila Verde e Monte Alegre podem problemas de
abastecimento nesta quinta-feira. A PM  pediu à concessionária que o serviço fosse interrompido na região para facilitar a remoção das pessoas das residências, além do conserto da retirada das ligações irregulares existentes no local das ocupações. A empresa pede que os moradores racionem água. O restabelecimento deve ocorrer ao longo do dia.

 
 

Siga Santa no Twitter

  • santacombr

    santacombr

    SantaPúblico lota Avenida Beira-Mar nas comemorações do aniversário de Florianópolis https://t.co/ajwywInhK8 #LeiaNoSantahá 5 horas Retweet
  • santacombr

    santacombr

    SantaPolícia prende quadrilha que roubou R$ 100 mil em joias em Rio do Sul https://t.co/9kPqKhiRBq #LeiaNoSantahá 5 horas Retweet
Jornal de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros