Plenário e galerias do prédio da Câmara de Florianópolis estão liberados para uso   - Geral - Jornal de Santa Catarina

Versão mobile

Legislativo13/02/2017 | 03h00Atualizada em 13/02/2017 | 07h45

Plenário e galerias do prédio da Câmara de Florianópolis estão liberados para uso  

Câmara retoma as atividades nesta segunda-feira na Capital

Plenário e galerias do prédio da Câmara de Florianópolis estão liberados para uso   ÉDIO HÉLIO RAMOS/Câmara de Florianópolis,Divulgação
Espaço chegou a ser interditado pelos bombeiros devido aos riscos Foto: ÉDIO HÉLIO RAMOS / Câmara de Florianópolis,Divulgação

Interditados desde o dia 24 de janeiro na Câmara de Vereadores de Florianópolis, o plenário e as galerias onde a população pode acompanhar presencialmente as sessões foram liberados para ocupação de parlamentares e da comunidade na tarde da última sexta-feira. 

Inicialmente, a expectativa era de que apenas o plenário fosse liberado, já que os danos nas galerias eram estruturais e a reforma do local poderia levar até 15 dias. Porém, após uma nova vistoria e análise do Corpo de Bombeiros, toda a estrutura foi considerada segura. A informação foi confirmada pelo presidente da Câmara, o vereador Gui Pereira (PR), que, ao ser questionado se as galerias ainda precisarão passar por reformas, garantiu que estava tudo certo.

Na última semana, durante o adiamento do início das atividades parlamentares, o vidro que separa as galerias do plenário foi trocado por uma peça mais grossa e protegida por uma película. Os danos na peça ocorreram durante a manifestação de populares contrários à votação dos projetos do pacotão do prefeito Gean Loureiro (PMDB). 

Com o impacto sobre o vidro, uma borracha fixadora se rompeu, e a parede ficou instável. Já nas galerias, rachaduras e marcas de soco tinham sido evidenciadas pelos bombeiros durante a primeira vistoria. O laudo de desinterdição emitido pelos bombeiros foi recebido pelo diretor administrativo da Câmara, João da Luz. 

Ele também acompanhou e recebeu a análise de vistoria da Secretaria Municipal de Infraestrutura, que atesta ¿a não existência de risco estrutural iminente¿, conforme comunicado enviado pela assessoria de imprensa da Casa.

 
 
Jornal de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros