Prefeitura de Itapema corta vale alimentação de comissionados e temporários - Geral - Jornal de Santa Catarina

Versão mobile

 

Crise09/02/2017 | 10h34Atualizada em 09/02/2017 | 10h34

Prefeitura de Itapema corta vale alimentação de comissionados e temporários

Prefeita Nilza Simas diz ter encontrado o município endividado

Foto: Divulgação / Câmara de Vereadores

Numa sessão conturbada, com direito a protestos, a Câmara de Vereadores de Itapema aprovou o projeto de lei enviado pela prefeita Nilza Simas (PSD) que corta o vale-alimentação dos comissionados e dos trabalhadores com contrato temporário, os ACTs.

A medida faz parte do pacote de contenção de gastos implementado pela prefeita, que afirma ter recebido o município com R$ 30 milhões em dívidas. O vale-alimentação é de R$ 200 por mês.

Sem dinheiro nem para pagar as férias dos professores, a prefeitura também decretou o início antecipado das aulas. O recesso vai ser compensado em julho, quando ao invés de 15 os alunos e professores terão 30 dias de férias.

 

Siga Santa no Twitter

  • santacombr

    santacombr

    SantaSuspeito de homicídio em janeiro em Blumenau é preso pela Polícia Civil https://t.co/dFg3ITDH0x #LeiaNoSantahá 44 minutosRetweet
  • santacombr

    santacombr

    SantaLoja aberta há menos de um mês é furtada no Centro de Blumenau https://t.co/5sKCp5TDTl #LeiaNoSantahá 1 horaRetweet
Jornal de Santa Catarina
Busca