Trump afirma que respeitará a política de "uma só China" - Geral - Jornal de Santa Catarina

Versão mobile

Diplomacia10/02/2017 | 08h12Atualizada em 10/02/2017 | 08h18

Trump afirma que respeitará a política de "uma só China"

Após vencer as eleições, o republicano irritou Pequim ao aceitar uma ligação de felicitações da presidente do Taiwan, Tsai Ing-wen

Trump afirma que respeitará a política de "uma só China" MANDEL NGAN/AFP
Foto: MANDEL NGAN / AFP
AFP
AFP

O presidente norte-americano Donald Trump ligou para o colega chinês Xi Jinping e assegurou que respeitará a política de "uma só China". A primeira conversa entre os dois governantes desde que o republicano assumiu a Presidência foi anunciada pela Casa Branca.

"O presidente Trump concordou, a pedido do presidente Xi, em respeitar nossa política de 'uma só China'", afirma a Casa Branca em um comunicado, que também menciona que os dois governantes fizeram "convites para reuniões em seus respectivos países".

Leia mais
China adverte Trump sobre as consequências de reconhecer Taiwan
China e Trump têm seu primeiro atrito, por causa de Taiwan
Conversa de Trump com presidente de Taiwan ameaça irritar China 

Em uma resposta rápida, Xi saudou o anúncio norte-americano sobre o tema sensível, que havia abalado as relações entre as duas potências depois que Trump havia sugerido que a questão deveria ser objeto de uma negociação.

"Xi Jinping saúda a reafirmação por Trump da adesão do governo americano ao princípio da China única", informou o canal estatal CCTV em seu site.

A Casa Branca classificou a conversa telefônica — que aconteceu um dia antes de uma reunião de Trump com o primeiro-ministro japonês Shinzo Abe — como "extremamente cordial" e destacou que os presidentes "esperam com impaciência avançar em suas conversas com resultados positivos".

Na quarta-feira, o chefe de Estado americano enviou uma carta a Xi Jinping na qual afirmava que esperava manter uma "relação construtiva que beneficie tanto os Estados Unidos como a China", informou o porta-voz da presidência Sean Spicer.

Entre a vitória eleitoral, em novembro, e a posse, no final de janeiro, Trump irritou profundamente Pequim ao aceitar uma ligação de felicitações da presidente de Taiwan, Tsai Ing-wen. Em nome do "princípio de um só China", Pequim não aceita que os sócios tenham relações diplomáticas com a ilha, que considera como uma província rebelde.

Trump afirmou, em dezembro, que não considerava necessariamente estabelecido o princípio de "um só China". O governo dos Estados Unidos rompeu as relações diplomáticas com Taiwan em 1979 e reconheceu o regime comunista da China continental como a única autoridade legítima chinesa. Entretanto, Washington mantém vínculos comerciais com Taiwan e vende armas à ilha.


 
 

Siga Santa no Twitter

  • santacombr

    santacombr

    SantaAO VIVO: Acompanhe as festas e blocos do Carnaval 2017 nesta sexta-feira em Santa Catarina  https://t.co/KTNnaamJ70 #LeiaNoSantahá 1 horaRetweet
  • santacombr

    santacombr

    SantaNova temporada de "Stan Lee's Lucky Man" e outras atrações para ver na TV na noite desta sexta-feira https://t.co/wlzbNnk0M5 #LeiaNoSantahá 4 horas Retweet
Jornal de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros