Chineses acusam United Airlines de racismo por expulsão de passageiro em voo nos EUA - Geral - Jornal de Santa Catarina

Versão mobile

Repercussão11/04/2017 | 08h43Atualizada em 11/04/2017 | 14h01

Chineses acusam United Airlines de racismo por expulsão de passageiro em voo nos EUA

De origem chinesa, o homem foi removido do assento e arrastado por policiais do avião que fazia a rota entre Chicago e Louisville

Chineses acusam United Airlines de racismo por expulsão de passageiro em voo nos EUA Reprodução/Storyful News
Homem foi arrastado para fora do avião sob a alegação de excesso de passageiros, conforme a companhia Foto: Reprodução / Storyful News
AFP
AFP

Usuários de redes sociais na China acusaram, nesta terça-feira, a companhia aérea United Airlines de ser "racista", depois que um passageiro de origem chinesa foi obrigado a abandonar um voo operado pela empresa nos Estados Unidos. A companhia alegou excesso de passageiros (overbooking) para justificar a ação.

Em vídeos publicados por outros passageiros presentes no avião é possível ver policiais retirando à força um homem de seu assento e arrastando-o até a saída. O viajante expulso tinha o rosto ensanguentado e os óculos amassados.

Leia mais
VÍDEO: expulsão de passageiro em avião provoca indignação nos EUA
Suspeito de atentado na Suécia cometeu "um ato terrorista", afirma advogado
Explosão deixa quatro feridos na Turquia

A United Airlines explicou que havia pedido que passageiros voluntários cedessem seus assentos em um voo, na noite de domingo, que cobria a rota entre Chicago (norte) e Louisville (centro-leste) devido a um "overbooking". Na falta de voluntários, a companhia designou quais passageiros deveriam abandonar o voo.

"Desculpo-me por ter tido que realocar estes clientes" em outros voos, declarou o diretor-geral, Oscar Munoz, em um comunicado publicado no site da companhia aérea na segunda-feira, sem se desculpar por esta expulsão forçada.

O incidente provocou um afluxo de 60 mil comentários na China no Weibo, uma rede social parecida com o Twitter.

"A empresa tem que se explicar sobre estas tendências racistas", considerava um usuário.

"Existe uma longa história de discriminação contra os asiáticos" nos Estados Unidos, acrescentou outro.

Leia as últimas notícias de Mundo

*AFP

 
 

Siga Santa no Twitter

  • santacombr

    santacombr

    SantaGrupo que operava falsas lojas virtuais movimentou R$ 15 milhões https://t.co/t2UJft9eVN #LeiaNoSantahá 23 minutosRetweet
  • santacombr

    santacombr

    SantaVítima da explosão em apartamento de Joinville relata momentos de tensão em condomínio  https://t.co/gEtXGF6eHz #LeiaNoSantahá 33 minutosRetweet
Jornal de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros