Justiça autoriza casal a cultivar maconha em casa para tratamento medicinal   - Geral - Jornal de Santa Catarina

Versão mobile

Saúde07/07/2017 | 11h07

Justiça autoriza casal a cultivar maconha em casa para tratamento medicinal  

Substâncias da planta são usadas no tratamento de epilepsia da filha

Justiça autoriza casal a cultivar maconha em casa para tratamento medicinal   Félix Zucco/Agencia RBS
Foto: Félix Zucco / Agencia RBS
Agência Brasil
Agência Brasil

A Justiça do Rio de Janeiro autorizou um casal a cultivar maconha em casa para o tratamento de uma doença crônica de sua filha. A decisão confirma uma liminar concedida em dezembro do ano passado.

Margarete Brito e Marcos Lins obtiveram um habeas corpus preventivo que proíbe qualquer ato contra sua liberdade em razão do cultivo e processamento da maconha em sua residência.

Segundo laudos médicos, a menina teve redução de até 60% de suas crises convulsivas após a utilização, sob a supervisão médica, de extrato artesanal da erva.

Outras decisões judiciais parecidas têm sido proferidas pelo país. Um dos usos do canabidiol, extraído da maconha, é no controle de crises convulsivas de crianças. O produto pode ser importado, mas o custo é elevado. Desde janeiro de 2015, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) liberou o uso medicinal de produtos à base de canabidiol.

Leia também:
Catarinense consegue na Justiça tratamento gratuito com canabidiol

Anvisa inclui maconha em relação de plantas medicinais

Anvisa aprova registro de primeiro medicamento à base de maconha

Extrato de cannabis reduz convulsões da epilepsia, revela estudo

Siga Santa no Twitter

  • santacombr

    santacombr

    SantaPedro Machado: Governo quer votar Reforma da Previdência ainda neste ano, diz Meirelles  https://t.co/dmfE3AMUJB #LeiaNoSantahá 5 minutosRetweet
  • santacombr

    santacombr

    SantaPedro Machado: Fiesc vai entregar Agenda Estratégica da indústria para Meirelles https://t.co/D1TGyTNJ3I #LeiaNoSantahá 16 minutosRetweet
Jornal de Santa Catarina
Busca