Nova audiência deve dar início à definição do caso de agressão em escola em Indaial - Geral - Jornal de Santa Catarina

Versão mobile

Segurança29/08/2017 | 22h19Atualizada em 29/08/2017 | 22h19

Nova audiência deve dar início à definição do caso de agressão em escola em Indaial

Vítima da agressão e testemunhas de acusação e defesa serão ouvidas na quarta-feira, no Fórum de Indaial

Nova audiência deve dar início à definição do caso de agressão em escola em Indaial Aline Camargo / Jornal de Santa Catarina/Jornal de Santa Catarina
Nova audiência vai ocorrer no Fórum de Indaial Foto: Aline Camargo / Jornal de Santa Catarina / Jornal de Santa Catarina

O caso da agressão a uma professora em uma escola de Indaial deve ter um novo capítulo na próxima semana. Após os depoimentos do adolescente de 15 anos e da mãe na tarde desta terça-feira, uma nova audiência está marcada para a quarta-feira, dia 6 de setembro, para ouvir a professora Marcia de Lourdes Friggi, vítima da agressão, e testemunhas de acusação - duas servidoras da escola indicadas pela promotoria - e de defesa, que ainda serão indicadas.

::: Adolescente suspeito de agressão se apresenta à Justiça e é levado ao Casep

O advogado Diego Valgas, defensor do adolescente de Indaial, tem três dias para apresentar a defesa e apontar quais serão as testemunhas escolhidas por ele. A partir dessa audiência a juíza pode proferir a decisão. A representação apresentada pela promotora Patrícia Dagostin Tramontin é pelo ato infracional de injúria e lesão corporal. Já o advogado do adolescente deve alegar que o rapaz agiu sob violenta emoção, reforçar o histórico familiar de agressão e a conduta da professora ao supostamente discutir com o aluno. Ele também vai tentar pedir uma medida que não seja restritiva de liberdade, por considerar que o jovem tem histórico de impaciência, mas não de ligação com outros tipos de crimes.

::: Família de jovem que agrediu professora mudou de estado para romper ciclo de violência no lar
::: "Quero mostrar para as pessoas que eu não sou um monstro", diz jovem que agrediu professora em Indaial
::: Professora desabafa: "foi um gesto de coragem eu ter colocado a cara ali"

Caso a apuração se estenda por mais de 45 dias, prazo máximo da internação provisória em caso de menores de idade, o jovem passa a responder o procedimento em liberdade.

::: Educadores dizem que violência na escola é comum, mas Estado não tem registros
::: 
Secretaria de educação prevê implantação de sistema de registros de ocorrências online 
::: 
O que gera a onda de comentários de ódio nas redes sociais?

Siga Santa no Twitter

  • santacombr

    santacombr

    SantaNovo empreendimento em SC marca uma nova época para inovação tecnológica no Estado  https://t.co/UEX4Vz7XRe #LeiaNoSantahá 46 minutosRetweet
  • santacombr

    santacombr

    SantaDenúncia contra Temer chega à Câmara dos Deputados https://t.co/aA2ddEjhtV #LeiaNoSantahá 5 horas Retweet
Jornal de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros