Baixa umidade relativa do ar em SC exige cuidados - Geral - Jornal de Santa Catarina

Versão mobile

Tempo seco20/09/2017 | 19h36Atualizada em 20/09/2017 | 19h36

Baixa umidade relativa do ar em SC exige cuidados

Alguns municípios, principalmente do Oeste, estão com índices abaixo dos 30%; o ideal seria entre 50% e 80%

Baixa umidade relativa do ar em SC exige cuidados Marco Favero/Diário Catarinense
Sol em todo Estado derrubou índices de umidade Foto: Marco Favero / Diário Catarinense
Diário Catarinense
Diário Catarinense

O sol e tempo seco em Santa Catarina derrubaram os índices de umidade relativa do ar. Algumas cidades, principalmente do Oeste, chegaram a registrar menos de 30%, sendo que o ideal é entre 50% e 80%. Com pouca umidade, alguns cuidados com a saúde são fundamentais. Além disso, aumenta o risco de incêndios.

Dionísio Cerqueira, por exemplo, registrou 20% de umidade do ar, o que é considerado estado de alerta. O meteorologista da Epagri/Ciram  Erikson de Oliveira  explica que nesta época do ano são mais comuns esses índices baixos. 

— Nesta quarta-feira começamos a ter valores mais baixos, porque tivemos o sol aparecendo em todo Estado. A previsão é que continue assim até sexta-feira, principalmente à tarde, e nas cidades do Oeste, Meio-Oeste e Serra. 

O meteorologista Erikson de Oliveira acrescenta que índices abaixo dos 30% exigem cuidados da população, principalmente para quem vai realizar atividades ao ar livre.

A previsão é que fique mais úmido no fim de semana, com a chegada da chuva.

Confira os índices mais baixos em SC (registrados entre 13h e 19h)

Chapecó 29%
Abelardo Luz 29%
São Miguel do Oeste 28%
Campos Novos 28%
Ibiam 26%
Joaçaba 24%
Águas Frias 24%
Xanxerê 23%
Dionísio Cerqueira 20%

Fonte: Epagri/Ciram

Cuidados com a saúde

Segundo a Organização Mundial da Saúde, a umidade do ar ideal deve ficar entre 50% e 80%. Além de provocar queimadas na vegetação, o ar demasiadamente seco pode agravar problemas de saúde, principalmente os relacionados ao sistema respiratório. Olhos, nariz e garganta sentem igualmente os efeitos. Pessoas com alergias também são bastante afetadas devido ao ressecamento das mucosas.

Leia também:

Ressaca em Florianópolis segue na mesma intensidade até sexta-feira

Setembro é marcado por estiagem e ressaca em Santa Catarina

Confira dicas para evitar incêndios florestais


Siga Santa no Twitter

  • santacombr

    santacombr

    SantaUber completa um ano de atuação em Blumenau https://t.co/1oIUYKdwXY #LeiaNoSantahá 1 horaRetweet
  • santacombr

    santacombr

    SantaHomem agride e tenta estuprar companheira em Indaial https://t.co/S2hVZGVHf9 #LeiaNoSantahá 1 horaRetweet
Jornal de Santa Catarina
Busca