Chegada de frente fria no fim de semana traz novamente risco de ressaca e alagamentos no Litoral de SC  - Geral - Jornal de Santa Catarina

Versão mobile

Preocupação22/09/2017 | 16h48Atualizada em 22/09/2017 | 16h48

Chegada de frente fria no fim de semana traz novamente risco de ressaca e alagamentos no Litoral de SC 

Defesa Civil de Florianópolis não descarta a chance de o mar atingir e danificar outras praias

Chegada de frente fria no fim de semana traz novamente risco de ressaca e alagamentos no Litoral de SC  Diorgenes Pandini/Diario Catarinense
Situação no Caldeirão do Morro das Pedras já é bastante crítica Foto: Diorgenes Pandini / Diario Catarinense

O fim de semana vai começar com novas preocupações nas regiões litorâneas do Estado. A Epagri/Ciram emitiu um alerta na manhã desta sexta-feira, confirmando o risco de ressaca e alagamentos, por conta da chegada de uma frente fria neste sábado. Esta condição deve permanecer até a manhã de segunda-feira.

As ondas, vindas a leste, podem chegar a 1,5 e 2 metros de altura, informou a Epagri/Ciram. Estas ondulações, associadas ao empilhamento da água na costa causada pelo vento sul podem causar inundações costeiras nas áreas mais baixas da costa catarinense. O mesmo fenômeno ocorreu na semana passada, quando a ressaca atingiu fortemente praias da Ilha de Santa Catarina, como a região do Morro das Pedras, no sul, e praias do norte, como Ingleses e Canasvieiras.

Nesta sexta, informou o diretor da Defesa Civil de Florianópolis, Luiz Eduardo Machado, o mar até chegou a recuar em horários de maré baixa. A expectativa era de que o fenômeno começasse a diminuir a partir de hoje, mas a nova previsão da Epagri/Ciram deixou a equipe em alerta.

— Pode ser que a ressaca atinja outros pontos neste fim de semana. Se pegarmos o exemplo o que ocorreu neste ano, no primeiro evento, em maio, a ressaca atingiu Ingleses e Canasvieiras, com poucos prejuízos físicos. Depois, pegou novamente os dois locais, e atingiu ainda a Brava e o Caldeirão do Morro das Pedras. Com este novo aviso, esperamos um agravo nestas praias e atingimento de outras — observou o diretor.

 Maré alta causa estragos na orla da praia dos ingleses, canto leste, perto das Dunas
Ingleses foi outra região bastante afetada pela ressacaFoto: Emerson Souza / Diário Catarinense

Segundo ainda o alerta da Epagri/Ciram, é recomendada atenção especial para os horários de maré astronômica cheia, quando o nível do mar ficará ainda mais elevado. Confira a tabela da maré no site da instituição.

No início da semana, em 18 de setembro, a prefeitura de Florianópolis publicou um novo decreto de situação de emergência por conta dos danos causados pela ressaca. O decreto é válido por 180 dias, e dá apoio ao governo municipal para solicitar recursos federais para as áreas atingidas, além da autorização para adentrar faixas classificadas como Áreas de Preservação Permanente (APPs) para fazer reparos emergenciais.

Recomendação

Ao se deparar com danos causados pela ressaca, os moradores de Florianópolis devem ligar neste fim de semana para o número 193, do Corpo de Bombeiros. O plantão da Defesa Civil será imediatamente avisado pelas equipes. 

Leia mais:

Primavera deve ser marcada por calor e tempo seco em Santa Catarina

Estiagem atinge situação ainda mais crítica em SC

Incêndio no Campeche é controlado; suspeita é de que tenha sido causado propositalmente

Siga Santa no Twitter

  • santacombr

    santacombr

    SantaSC tem pelo menos 15 mortes no trânsito neste fim de semana https://t.co/Ul111X0dtZ #LeiaNoSantahá 3 horas Retweet
  • santacombr

    santacombr

    SantaSeis pessoas morrem em acidente no Meio-Oeste de SC https://t.co/MHxmZThPjf #LeiaNoSantahá 3 horas Retweet
Jornal de Santa Catarina
Busca