Tribunal de Contas suspende edital para construção da nova ponte em Blumenau - Geral - Jornal de Santa Catarina

Versão mobile

Reviravolta20/09/2017 | 09h39Atualizada em 20/09/2017 | 09h39

Tribunal de Contas suspende edital para construção da nova ponte em Blumenau

Envelopes das empresas interessadas em tocar a obra nem chegaram a serem abertos

Tribunal de Contas suspende edital para construção da nova ponte em Blumenau Prefeitura de Blumenau/Reprodução
Projeto prevê que a ponte seja construída para ligar a Rua Itajaí à Rua Paraguay, na Ponta Aguda Foto: Prefeitura de Blumenau / Reprodução

Faltando poucos minutos para a reunião que marcava a abertura dos envelopes das empresas interessadas na licitação da nova ponte de Blumenau, a Ponte Norte Sul, uma decisão do Tribunal de Contas do Estado de Santa Catarina (TCE-SC) suspendeu o processo.

A determinação de sustação do edital fez com que a sessão sequer fosse iniciada. Os envelopes com as propostas da construção não foram abertos e foram devolvidas aos representantes de empresas que já estavam na prefeitura de Blumenau. Ao total, 18 companhias manifestaram interesse em tocar a obra.

Blumenau inicia preparativos para cinco obras de mobilidade
Pancho: Instituto Histórico de Blumenau pede mais discussão sobre a nova ponte
Pancho: Grupo se organiza contra a nova ponte a ser construída entre as ruas Itajaí e Paraguay
Pancho: Prefeitura lança licitação para construção da nova ponte sobre o rio Itajaí Açu 

Com a decisão do TCE, a prefeitura não chegou a registrar em ata o encontro. A equipe técnica responsável pelo edital ainda não tem detalhes do que motivou a suspensão, mas é provável que sejam feitas alterações no edital.

— Tomamos conhecimento da decisão era 8h50min, pouco antes da reunião. Se tivéssemos sido notificado antes, teríamos suspendido ontem já. Primeiro temos que saber o que motivou a decisão, o jurídico ainda vai analisar, para então decidirmos o que fazer — diz o secretário de Administração, Anderson Rosa.

Segundo ele, os técnicos responsáveis pelo edital estão "seguros de que o processo está correto e na solução de mobilidade que a ponte trará para o futuro", mas reconhece que o pedido de suspensão pode ter sido feito por entidades e grupos contrários à construção — que vem causando polêmica na cidade.

O secretário afirmou ainda que não acredita que seja necessário alterar o edital, mas que a equipe jurídica deve procurar o TCE para ter detalhes desta suspensão.

Jornal de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros