Justiça obriga União a pagar tratamento para Atrofia Muscular Espinhal a paciente de SC - Geral - Jornal de Santa Catarina

Versão mobile

Doença rara19/10/2017 | 18h51Atualizada em 19/10/2017 | 19h00

Justiça obriga União a pagar tratamento para Atrofia Muscular Espinhal a paciente de SC

Família de Blumenau conseguiu custeio para medicamento Spinraza

Diário Catarinense
Diário Catarinense

Uma família de Blumenau conseguiu na Justiça o tratamento para a doença rara genética da pequena Manuela Teske Cavasin, de dois anos. Ela tem Atrofia Muscular Espinhal (AME) e a União terá de pagar R$ 2 milhões por ano para o tratamento com o medicamento Spinraza, que é importado. As informações são do G1 Santa Catarina

A antecipação da tutela recursal foi concedida no dia 5 de outubro pelo Tribunal Regional Federal da 4ª região. O texto diz que a União tem 15 dias para começar a fornecer o medicamento. A União recebeu a sentença no dia 10 deste mês, mas ainda pode recorrer. Anteriormente a família já tinha tentado o custeio, mas o pedido havia sido negado pela Justiça. 

A mãe de Manuela, Juliana Teske Cavasin, conta que começaram a perceber que aos oito meses a filha não se desenvolvia como as outras crianças. Hoje ela não consegue ficar em pé sozinha ou caminhar. 

A AME afeta os movimentos dos músculos, por causa de produção deficiente de uma proteína fundamental para o sistema nervoso. Calcula-se que a doença, nos diversos níveis de gravidade, atinja uma a cada 10 mil pessoas. A doença ganhou repercussão em SC com o caso do menino de Joinville Jonatas. 


Foto:


Leia também:

Campanha AME Jonatas tem acordo encaminhado em Joinville

Conheça o que é Atrofia Muscular Espinhal, doença do menino Jonatas

Voluntários participam de passeata em prol do menino Jonatas em Joinville

Danielle Winits e André Gonçalves estrelam peça em SC e participam da campanha "Ame Jonatas"


Siga Santa no Twitter

  • santacombr

    santacombr

    SantaDagmara Spautz: MP avalia importância histórica de um dos primeiros balneários de SC https://t.co/pouRvLAQ0H #LeiaNoSantahá 32 minutosRetweet
  • santacombr

    santacombr

    SantaDaniela Matthes: "Leis e bom senso não são suficientes para um trânsito mais seguro" https://t.co/5Djy3cxRvo #LeiaNoSantahá 1 horaRetweet
Jornal de Santa Catarina
Busca