Mensalidades escolares sobem em média 7% em Blumenau - Geral - Jornal de Santa Catarina

Versão mobile

Educação20/10/2017 | 13h26Atualizada em 20/10/2017 | 13h26

Mensalidades escolares sobem em média 7% em Blumenau

Reajuste é menor do que o aplicado neste ano, quando escolas chegaram a cobrar até 12,5% a mais que em 2016

Mensalidades escolares sobem em média 7% em Blumenau Félix Zucco/Agencia RBS
Foto: Félix Zucco / Agencia RBS

Se neste ano os pais desembolsaram, em média, 11% a mais na mensalidade dos filhos na rede particular, para o ano que vem as notícias parecem melhores. O aumento médio em Blumenau é de 7% para 2018. Na maioria das escolas, o acréscimo menor - em comparação aos anos anteriores - é justificado pelo reajuste no salário dos profissionais da Educação, que neste ano foi de 5,21%. Em 2016, por exemplo, a categoria recebeu 11,08% e por isso algumas escolas aumentaram até 12,5% o valor da mensalidade para equilibrar o orçamento.

Das 11 escolas particulares de Blumenau cadastradas na Secretaria Estadual de Educação (confira tabela), nove informaram o reajuste atualizado para 2018. A mensalidade teve variação nas escolas blumenauenses entre 4,5%, na Escola Barão do Rio Branco, e 12%, no Colégio Menino Jesus.

A diretora do Colégio Excelsior, Maitê Mette, afirma que apesar do reajuste menor, a busca por vagas ainda segue o padrão do ano passado. Sobre o aumento na mensalidade dos atuais 420 alunos, ela explica que a intenção é impactar o mínimo possível no bolso dos pais e no orçamento da família. Já no Colégio Sagrada Família, que atualmente tem 1.401 alunos da educação infantil ao ensino médio, a expectativa é de novos estudantes no próximo ano:

— Tendo em vista as pessoas que demostraram interesse em conhecer a estrutura e a proposta pedagógica estamos com expectativa de um ótimo resultado de matrícula para 2018 — ressalta a contadora do Colégio Sagrada Família, Fabiana Gonçalves Masotti. As rematrículas já começaram na unidade da Rua 7 de Setembro, no Centro, e os novos alunos podem se matricular a partir do dia 30. O reajuste foi de 5,46%.

O custo mensal, com reajuste menor (6,98%), da Escola Adventista e sinais de uma estabilização financeira no país justificam o aumento na busca de orçamentos e novas matrículas para 2018, ressalta a diretora Marina Schwants. Com valor médio entre R$ 550 e R$ 600 nas turmas do ensino fundamental, a unidade que atualmente atende 204 alunos, com idade entre seis e 14 anos, teve aumento notável na procura de vagas.

— Com este reajuste conseguimos preservar o bolso dos pais. Abrimos as matrículas no segundo semestre e já sentimos um aumento na procura por vagas. Acredito que a proposta da escola, que trabalha com valores e princípios, também tenha contribuído para conquistar novos alunos — comenta a responsável pela escola blumenauense.

Mesmo com média de reajuste inferior aos anos anteriores nas escolas de Blumenau, o aumento ainda é maior que a inflação prevista para o ano que vem, estimada pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) em 4,06%, segundo expectativas coletadas pelo Banco Central.

Rede pública já abriu período de rematrículas

As rematrículas na rede estadual começaram segunda-feira e seguem até 3 de novembro. Desde o ano passado os alunos conseguem fazer a inscrição online pelo site rematricula.sed.sc.gov.br. As matrículas dos novos alunos começam só dia 30 de novembro na escola mais próxima de casa ou do trabalho dos pais. Na rede municipal, o período de rematrículas para alunos dos Centros de Educação Infantil (CEIs) e ensino fundamental para o ano letivo de 2018 já começou. Segundo comunicado emitido pela Secretaria Municipal de Educação, o período de rematrículas se estende até dia 31.

Cada unidade tem autonomia para organizar o cronograma de atendimentos, que deve ser divulgado aos pais e responsáveis pela criança. A data para matrícula de alunos novos ainda não foi divulgada.

A rede municipal de ensino soma 12 mil alunos matriculados nos CEIs e 20 mil no ensino fundamental. A fila de espera por uma vaga nas creches soma mais de 5,1 mil crianças. Outras 691, segundo o Portal da Transparência da prefeitura, manifestaram interesse em transferência de unidade de ensino.

Lei das Mensalidades

A lei que regulamenta os reajustes de mensalidades escolares (Lei 9.870/99) não define um índice a ser seguido pelas escolas. O aumento fica a critério de cada instituição de ensino. No entanto, o valor do reajuste deve estar de acordo com as despesas da escola e só poderá ser feito uma vez a cada 12 meses.

A escola precisa comprovar os gastos com investimentos em pessoal e aprimoramentos no processo didático-pedagógico. Os pais podem tentar negociar descontos com a escola e, se não concordarem com o aumento, têm direito de entrar em contato com o Procon ou com uma ação no Juizado Especial Cível.

>> Confira na tabela abaixo o índice de reajuste das instituições em Blumenau:


Siga Santa no Twitter

  • santacombr

    santacombr

    SantaBlog do Pancho: Usuários do Quero-Quero aguardam aprovação da sinalização noturna do aeroporto https://t.co/xFaFqHNw36há 16 minutosRetweet
  • santacombr

    santacombr

    SantaCaminhão carregando retroescavadeira atinge pedestre na BR-470 no Vale https://t.co/3MMdwXUZnu #LeiaNoSantahá 35 minutosRetweet
Jornal de Santa Catarina
Busca