Praia Brava de Itajaí é candidata a receber Bandeira Azul - Geral - Jornal de Santa Catarina

Versão mobile

Meio Ambiente24/10/2017 | 16h22Atualizada em 24/10/2017 | 16h22

Praia Brava de Itajaí é candidata a receber Bandeira Azul

Fundação iniciou tratativas para receber a certificação

Praia Brava de Itajaí é candidata a receber Bandeira Azul Diorgenes Pandini/Agencia RBS
Foto: Diorgenes Pandini / Agencia RBS

Reduto do surfe e, mais recentemente, objeto de desejo da construção civil, a Praia Brava de Itajaí vai se candidatar a receber a bandeira azul, classificação internacional que certifica a qualidade da água do mar e a infraestrutura sustentável. O superintendente da Fundação do Meio Ambiente de Itajaí (Famai), Victor Silvestre, reuniu-se com uma consultoria para estruturar os próximos passos.

O primeiro encaminhamento será a requisição da gestão da praia à Secretaria de Patrimônio da União (SPU). A possibilidade passou a valer este ano e permite que a cidade licite obras e faça projetos para a praia sem a necessidade do aval federal, o que agiliza os processos.

Depois disso, serão necessárias algumas melhorias de infraestrutura, como a instalação de banheiros e chuveiros, sinalização ambiental e a criação de um comitê gestor para a praia. A certificação exige o cumprimento de 34 critérios.

O principal desafio é garantir 100% de balneabilidade. Hoje o ponto sensível é a Lagoa do Cassino, que costuma ter resultado negativo nas análises da Fatma. O superintendente da Famai diz que o município já está atuando em trabalhos de despoluição.

Com a candidatura da Brava, a região poderá ter quatro praias com bandeira azul. Estaleiro, Estaleirinho e Taquaras, na região Sul de Balneário Camboriú, estão na fase piloto da certificação. Hoje apenas cinco praias brasileiras possuem a bandeira azul, entre elas Praia Grande, em Governador Celso Ramos, e a Lagoa do Peri, em Florianópolis.

Autorizada

Aliás, Balneário Camboriú já conseguiu a autorização para gerir suas praias. O termo de adesão foi publicado na semana passada no Diário Oficial da União, e permite ao município contratar por conta própria obras de infraestrutura, e determinar modelos de ocupação. A área coberta pelo mar, no entanto, segue como responsabilidade da Secretaria de Patrimônio da União (SPU).

Acompanhe as publicações de Dagmara Spautz:

PF apreende carro de R$ 1 milhão na segunda fase da Operação Oceano Branco

Operação da Polícia Civil mira em "venda" de CNHs 

Siga Santa no Twitter

  • santacombr

    santacombr

    SantaMinistério Público investiga morte em operação do Bope, em Piçarras https://t.co/glCVrM49pb #LeiaNoSantahá 49 minutosRetweet
  • santacombr

    santacombr

    Santa"O ônibus derrapou e acabou tombando", conta testemunha do acidente na BR-470, em Pouso Redondo https://t.co/ji0qVoz6C1 #LeiaNoSantahá 1 horaRetweet
Jornal de Santa Catarina
Busca