Atrasos nas bolsas de estudo somam R$ 25 milhões na Univali - Geral - Jornal de Santa Catarina

Versão mobile

Educação01/11/2017 | 12h09Atualizada em 01/11/2017 | 12h09

Atrasos nas bolsas de estudo somam R$ 25 milhões na Univali

Débito, que nunca foi tão alto, levou instituição a pedir empréstimo milionário

Atrasos sucessivos no pagamento das bolsas do Fies, governo federal, e do Artigo 170, que é responsabilidade do governo do Estado, já somam R$ 25 milhões na Univali. O débito nunca foi tão alto, e tem pesado nas contas. Na última reunião do Conselho de Administração, a universidade anunciou que fará um empréstimo de R$ 50 milhões para fechar os pagamentos de final do ano e protelar o pagamento de outros débitos bancários.

O valor do empréstimo chamou atenção na Câmara de Vereadores de Itajaí, que tem debatido o assunto. A Univali não é uma universidade pública, mas é comunitária e o conselho administrativo conta com representantes de diversos setores _ inclusive do Legislativo. O vereador Fernando Pegorini (PP) apresentou um requerimento em que pede informações sobre o empréstimo

O diretor administrativo da universidade, Renato Bretzke, afirma que não há contas atrasadas. Segundo ele, a Univali tem R$ 28 milhões em contas a pagar que venceriam nos próximos meses. Com o atraso das bolsas, a gestão considerou mais prudente fazer um empréstimo de maior valor para que o prazo de pagamento também seja estendido no banco. De um ano, o tempo para quitar o empréstimo foi estendido para cinco. 

A universidade tradicionalmente pede empréstimos no final do ano. Em 2016, foram R$ 12 milhões para os gastos com a folha. Desta vez, R$ 22 milhões do total do empréstimo de R$ 50 milhões serão usados com salários, férias e 13º.

A universidade vem negociando com o governo federal e estadual uma maneira para receber as bolsas atrasadas. A direção administrativa afirma que, assim que esses valores forem repassados, serão usados para quitar parte do novo empréstimo. 

A Univali vem negociando com os governos e espera receber pelo menos metade do que é devido até dezembro. Os valores não eram repassados desde maio, mas em outubro o governo voltou a fazer depósitos. A maior parte do débito é do Fies _ só desse benefício, são R$ 19 milhões a receber.


Siga Santa no Twitter

  • santacombr

    santacombr

    SantaPresídio de Blumenau é um dos 40 do Brasil que vão receber 20 mil livros doados pelo MEC https://t.co/KEo9N1rX2F #LeiaNoSantahá 2 horas Retweet
  • santacombr

    santacombr

    SantaCresce número de homicídios em Santa Catarina https://t.co/bDCo4ogiPL #LeiaNoSantahá 3 horas Retweet
Jornal de Santa Catarina
Busca