Câmaras de Joinville e Chapecó lideram despesas com diárias em Santa Catarina  - Geral - Jornal de Santa Catarina

Versão mobile

Dinheiro Público18/11/2017 | 17h11Atualizada em 18/11/2017 | 17h35

Câmaras de Joinville e Chapecó lideram despesas com diárias em Santa Catarina 

Levantamento mostra que os legislativos das sete cidades-polo do Estado gastaram R$533 mil com diárias entre janeiro e outubro de 2017 

 

A Câmara de Vereadores de Joinville lidera os gastos com pagamento de diárias entre as sete cidades-polo de Santa Catarina entre janeiro e outubro deste ano, conforme dados disponíveis nos Portais da Transparência das Casas. O Legislativo da maior cidade do Estado pagou, até 31 de outubro, R$ 294.252,05 em alimentação e hospedagens para os vereadores e servidores. O valor é mais que o dobro da segunda colocada, Chapecó, e quase 10 vezes acima da terceira colocada, Blumenau. Comparada ao menor gasto, o de Criciúma, essa relação chega a 110 vezes.

Apesar de alto, o número ainda é bem menor do que o registrado em anos anteriores e é resultado de uma ação da própria Câmara após pressão popular e da sociedade. Depois de atingir o pico de R$ 425 mil só nos seis primeiros meses de 2015, houve um movimento para cortes nas diárias. No ano passado os vereadores aprovaram, então, a redução de 30% nos valores, o que vigora até hoje.

A assessoria da Câmara destacou que a diária é um investimento para que a população seja melhor e bem atendida com capacitação e treinamento de vereadores e servidores, ressaltando a queda de valores com o corte de 30%. Também justificou que os maiores gastos neste ano foram com viagens para Florianópolis para buscar recursos.

Há ainda outros destinos na lista. O vereador Maurício Soares (PMDB), que mais gastou entre os parlamentares de Joinville, informou que foi ao Rio de Janeiro, por exemplo, conhecer o aplicativos que os táxis usam lá, para ter mais conhecimento para deliberar em projetos sobre o assunto. "A função do vereador de fiscalizar e cobrar exige, em algumas reivindicações dos munícipes, que o vereador bata mais de uma vez em determinada porta, até que se consiga resolver ou encaminhar a resolução do assunto. Avalio que todas as viagens por mim realizadas foram úteis e necessárias para atender aos anseios da comunidade, e estou disposto ir quantas ainda forem necessárias para que sejam atendidos", disse por nota.

Gastos precisam ser comprovados

A diária é um direito do vereador e o valor pago é definido através de lei municipal. Inclui os gastos com transporte, estadia e alimentação durante a viagem dentro e fora do estado e do país. O gasto precisa ser autorizado previamente pela presidência da Câmara, que analisa uma série de itens como justificativa da viagem e meio de transporte para locomoção. Depois, são apresentados documentos que comprovam os compromissos e as despesas do vereador na cidade destino.

Leia mais sobre o assunto:
Assembleia Legislativa de SC gasta mais com diárias do que o Congresso Nacional
Alesc muda distribuição de diárias entre servidores e deputados




Siga Santa no Twitter

  • santacombr

    santacombr

    SantaRicardo Dias: Laguna inaugura pavimentação do acesso ao Farol de Santa Marta https://t.co/eXuaFXt5zk #LeiaNoSantahá 12 minutosRetweet
  • santacombr

    santacombr

    SantaÓrgão Especial do TJ se reúne para apreciar casos do desembargador Gallo https://t.co/5me3dNyarC #LeiaNoSantahá 2 horas Retweet
Jornal de Santa Catarina
Busca