Roubos na região do Trevo da Mafisa preocupam quem passa pelo local - Geral - Jornal de Santa Catarina

Versão mobile

Segurança pública04/11/2017 | 07h00Atualizada em 04/11/2017 | 07h00

Roubos na região do Trevo da Mafisa preocupam quem passa pelo local

Trecho da BR-470 registrou seis casos de assalto em dois meses e aumenta sensação de insegurança de quem trabalha ou passa pelo local à noite

Roubos na região do Trevo da Mafisa preocupam quem passa pelo local Patrick Rodrigues/Jornal de Santa Catarina
Foto: Patrick Rodrigues / Jornal de Santa Catarina

Não fossem os faróis de carros que passam em todas as direções da rodovia e marginais e as poucas luzes amarelas em frente aos maiores estabelecimentos, a escuridão seria total. O cenário acaba sendo um prato cheio para indivíduos mal intencionados e faz o Trevo da Mafisa, trecho do Km 53 da BR-470 que já foi notícia por receber um viaduto invertido e sofrer com congestionamentos constantes, ser preocupação por outro tema: segurança pública.

Em um intervalo de pouco mais de dois meses, seis casos de roubos foram registrados pela Polícia Militar de Blumenau no local. O mais recente foi segunda-feira à noite. Um motorista estacionava o carro na marginal da rodovia federal para fazer compras em um supermercado quando foi abordado por dois homens. Um vestia moletom, touca e estava armado. Ele entrou no veículo, um Peugeot 207 branco, e fugiu pela marginal. Os outros cinco casos envolvem roubos a pedestres exatamente na mesma região do trevo e ocorreram desde 28 de agosto (confira ao lado). Além disso, nesse período outros 11 casos de roubos, furtos e recuperação de veículos ocorreram em outras ruas do bairro Salto do Norte.

Thainara Daiana Maske trabalha até 1h em um cinema no shopping às margens da BR-470. A volta para casa não preocupa, é feita na segurança de uma van, mas ela costumava cruzar a BR-470 nos intervalos para comprar lanche em um supermercado. Agora, só passa por ali se estiver acompanhada por pelo menos duas amigas.

– Já aconteceu de muitos amigos nossos serem assaltados nos últimos tempos e agora a gente evita. É uma região que deveria ser mais iluminada, mais segura – queixa-se a garota de 20 anos.


Modalidade do crime preocupa e exige atenção

 Blumenau - SC - Brasil - 02112017 - Insegurança nas proximidades do trevo da Mafisa BR-470.
Foto: Patrick Rodrigues / Jornal de Santa Catarina

Cristiano Degan da Silva trabalha como vigilante e confirma que os casos de roubo a pedestres aumentaram nos últimos três meses. Até uma tentativa de assédio contra uma jovem teria ocorrido nas últimas semanas. Ele cita que viaturas da PM passam com frequência pelo local, mas acredita que os bandidos se aproveitam de pontos mais escuros e dos descuidos de pessoas.

A região tem alto fluxo à noite por causa da saída de estudantes da universidade e funcionários de supermercados, centros comerciais e empresas. Pessoas como Juliano Eduardo Luiz, 22 anos, que passou a voltar a pé do trabalho esta semana e, para isso, precisa caminhar por uma calçada que é um verdadeiro breu. Por enquanto, o jovem que diz andar sempre atento não flagrou nenhuma situação suspeita. O trajeto que faz é o único fora do perigo do asfalto para quem precisa andar da rodovia até o bairro Itoupava Central, mas em compensação traz o risco de ser surpreendido por criminosos.

O comandante da PM de Blumenau, tenente-coronel Jefferson Schmidt, avalia que se a quantidade de casos não chega a ser considerada expressiva, a modalidade, sim, preocupa. Isso porque, segundo ele, diferente de crimes como o furto, o roubo coloca frente a frente o bandido e a vítima, aumentando o risco à vida.

– A região exige mais atenção não só da polícia, mas do próprio usuário, pois o local tem muitos pontos escuros, ermos e muita área que ainda não está ocupada. Temos mata, saída para a BR-470. Queira ou não o ambiente cria situações que podem – não quer dizer que vão, mas podem – gerar oportunidade a quem deseja praticar o mal – analisa.

O policiamento da PM no local é feito com rondas como em outros locais da cidade, no entanto o foco maior acaba sendo dado aos bairros. O fato de a região ter um posto da Polícia Rodoviária Federal (PRF) a poucos metros de distância, segundo o comandante, sempre dá mais segurança, mas a principal contribuição nesse caso acaba sendo na abordagem dos veículos que passam por ali. A proximidade da PRF, no entanto, pode ajudar quem precisa atravessar a rodovia à noite sem correr tanto risco, segundo Schmidt.

– Poucas pessoas usam a passarela, que é iluminada. Muitas vão em lugares ermos e escuros para atravessar a rodovia e acabam caindo em uma armadilha – alerta.


Roubos nos últimos dois meses

Quando: 30 de outubro, às 20h45min
Como foi: um motorista estacionava o carro na marginal da BR-470 para fazer compras em um supermercado quando foi abordado por dois homens. Um deles vestia moletom, touca e estava armado. Ele entrou no veículo, um Peugeot 207 branco, e fugiu pela via marginal.

Quando: 18 de outubro, 3h14min
Como foi: dois ladrões que fizeram menção de estar armados abordaram um homem de 29 anos e fugiram por um matagal às margens da BR-470 levando a carteira com os documentos da vítima.

Quando: 10 de setembro, 22h11min
Como foi: um rapaz de 17 anos foi abordado por um homem armado, com aproximadamente 1,70 metro, que vestia boné, bermuda e casaco preto. O roubo ocorreu quando a vítima passava em frente ao shopping de carros. O bandido anunciou o assalto e fugiu em direção ao trevo levando um celular e R$ 100 em dinheiro.

Quando: 31 de agosto, 5h18min
Como foi: uma mulher estava indo para o trabalho com a amiga quando, também próximo a um supermercado, um homem com blusa cinza, capuz laranja e boné preto caminhava no outro lado da rua. Ele teria apontado um revólver para uma mulher que passava no local, pedido a carteira e em seguida partido para cima da vítima também exigindo o celular e o dinheiro. Depois disso, o homem fugiu correndo.

Quando: 29 de agosto, 18h14min
Como foi: uma mulher de 45 anos estava em frente a um supermercado, perto de um ponto de ônibus, mexendo no celular quando um homem moreno, com cabelo raspado, passou de bicicleta. Ele simulou ter uma arma e fugiu levando o aparelho.

Quando: 28 de agosto, 19h53min
Como foi: um bandido segurou o braço de uma jovem de 23 anos e empurrou-a para roubar uma bolsa com dinheiro, celular, óculos, cartões e documentos.

Siga Santa no Twitter

  • santacombr

    santacombr

    SantaCom placar apertado, Câmara de Blumenau aprova moção de aplauso a evento sobre diversidade da Escola Elza Pacheco… https://t.co/P7qW8L1t8Qhá 56 minutosRetweet
  • santacombr

    santacombr

    SantaAdolescente é apreendido com quatro quilos de maconha em terminal de ônibus de  Blumenau https://t.co/Ummd7eCJnm #LeiaNoSantahá 4 horas Retweet
Jornal de Santa Catarina
Busca