Convênio garante novo fôlego para o Parque das Nascentes, em Blumenau - Geral - Jornal de Santa Catarina

Versão mobile

Meio ambiente04/12/2017 | 09h12Atualizada em 04/12/2017 | 09h22

Convênio garante novo fôlego para o Parque das Nascentes, em Blumenau

Antes do início da temporada, unidade de preservação em Blumenau recebe liberação de R$ 14 mil por mês. Verba será usada para manutenção e contratação de pessoal

Convênio garante novo fôlego para o Parque das Nascentes, em Blumenau Luis Carlos Kriewall Filho/Especial
O valor do acordo será utilizado para a contratação de profissionais que estarão diretamente vinculados ao projeto de educação ambiental desenvolvido dentro do Parque das Nascentes Foto: Luis Carlos Kriewall Filho / Especial

Com a chegada de dias mais quentes, um dos recantos preciosos de Blumenau se torna opção de lazer, passeio e aprendizado para quem está de folga: o Parque das Nascentes. Com 5,3 mil hectares, a área enfrentou dificuldades e chegou a ficar abandonada antes do Instituto Parque das Nascentes (Ipan) assumir a gestão do local em junho do ano passado.

Antes do início da temporada, período de maior visitação, o Serviços Autônomo Municipal de Água e Esgoto (Samae) confirmou o repasse mensal de R$ 14 mil à unidade de preservação, considerada o maior parque natural municipal do Brasil. O valor, que começa a ser pago neste mês, será usado para a contração de pessoal e manutenção do espaço.

Segundo o tesoureiro e gestor do Ipan, Jonata Giovanella, a autarquia, responsável pelo abastecimento de água e que faz uso de recursos hídricos, cumpre o artigo 47 da Lei 9.985 de 2000 do Sistema Nacional de Unidades de Conservação (Snuc), que cita a contribuição financeira para a proteção e implementação da unidade de conservação.

– Esse convênio já existia quando o Ipan gerenciava o parque e permaneceu até meados de 2009. Agora voltamos a conversar com o Samae para reatar esse repasse e conseguimos manter o valor anual. O recurso nos ajuda muito, mas ainda é insuficiente para gerir toda a unidade – afirma ao citar que com o retroativo de novembro, a ONG irá receber R$ 28 mil neste mês.

::  
Parque das Nascentes pode ganhar verba de manutenção do Samae
::  
Sem gestão, Parque das Nascentes segue abandonado em Blumenau
 

Comunidade envolvida com a preservação

O valor do acordo será utilizado para a contratação de profissionais que estarão diretamente vinculados ao projeto de educação ambiental desenvolvido dentro do Parque das Nascentes e com a comunidade do entorno. O objetivo é envolver os moradores da localidade da Nova Rússia e de todo o bairro Progresso para incentivar a preservação do parque, dos mananciais hídricos e da biodiversidade.

Durante a posse do Conselho Municipal de Saneamento Básico de Blumenau, em novembro, o diretor-presidente do Samae, Alexandro Fernandes, falou sobre o repasse anual de R$ 168 mil ao Parque das Nascentes:

– O Samae é responsável pela captação de água no Ribeirão Garcia, que abastece 22% da população. Sabemos a importância da preservação e recuperação desses mananciais, por isso a relevância de firmar esse convênio – ressaltou.

Parque das Nascentes, Blumenau, Instituto Parque das Nascentes (Ipan), visitantes, educação ambiental
Liderados por um monitor, grupo de visitantes conhece o local e tem aula de educação ambientalFoto: Luis Carlos Kriewall Filho / Especial

Área recebeu 4,3 mil visitantes

Desde que o Parque das Nascentes abriu as portas com gestão do Ipan, o local recebeu 4,4 mil pessoas. Hoje, o instituto conta com quatro estagiários, cedidos mediante convênio com a Fundação Universidade Regional de Blumenau (Furb), que ajudam na parte operacional e administrativa do local. Além disso, contam com a ajuda de voluntários que se revezam na manutenção de trilhas e no atendimento e orientação de visitantes e pesquisadores.

A unidade de conservação tem aproximadamente 44 quilômetros de trilha e, mesmo com apenas 15 quilômetros abertos para visitação, a manutenção e o monitoramento constantes são necessários em todos os pontos. 

– A gente acredita no parque e nosso trabalho é fazer com que as pessoas se sensibilizem e aprendam a importância de cuidar da água, a importância da biodiversidade e é por isso que nós, voluntários, estamos indo lá para cuidar da área mesmo com pouco recursos – diz o tesoureiro e gestor do Ipan, Jonata Giovanella.

O parque está aberto aos finais de semana e feriado, das 8h15min às 17h. A partir de 23 de dezembro, estará aberto diariamente, com exceção dos feriados, das 8h15min às 18h.

Foto:


Siga Santa no Twitter

  • santacombr

    santacombr

    SantaPIB caiu em 109 cidades catarinenses em 2015 https://t.co/M5tfmBxGSN #LeiaNoSantahá 3 horas Retweet
  • santacombr

    santacombr

    SantaDagmara Spautz: Outlet inaugura em Porto Belo com investimento de R$ 200 mi https://t.co/7sueqH4O9I #LeiaNoSantahá 4 horas Retweet
Jornal de Santa Catarina
Busca