MEC divulga vencedores do Prêmio Professores do Brasil - Geral - Jornal de Santa Catarina

Versão mobile

 

Reconhecimento18/12/2017 | 21h42Atualizada em 18/12/2017 | 21h42

MEC divulga vencedores do Prêmio Professores do Brasil

Quatro professoras catarinenses disputavam a final, porém nenhum projeto do Estado conquistou a premiação nacional

Diário Catarinense
Diário Catarinense

O Ministério da Educação premiou nesta segunda-feira s grandes vencedores da etapa nacional da 10ª edição do Prêmio Professores do Brasil. O concurso seleciona projetos que, aplicados em sala de aula, contribuem para a melhoria da educação básica. Entre os 30 ganhadores da etapa regional, havia quatro representantes catarinenses. Porém, dos seis projetos vencedores na etapa nacional– um em cada categoria da premiação - nenhum era do Estado.

Mas os vencedores regionais, além de R$ 7 mil, também ganharam uma viagem à Irlanda, para participação em programa de capacitação apoiado pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), além de troféu e equipamentos de informática com conteúdo educativo para as escolas em que trabalham. Os projetos que ganharam a etapa nacional receberam mais R$ 5 mil. 

O objetivo do prêmio é valorizar e estimular o papel dos educadores na formação das novas gerações. Ao todo, foram 3.494 projetos inscritos em todo o país. A cerimônia foi realizada na Praça das Artes, em São Paulo.

Para a secretária executiva do MEC, Maria Helena Guimarães de Castro, o prêmio estimula a criatividade e a inovação na educação. 

A premiação nacional selecionou um projeto em cada uma das seguintes categorias: educação infantil/creche, educação infantil/pré-escola, ensino fundamental/ciclo de alfabetização, ensino fundamental/quarto ao quinto ano, ensino fundamental/sexto ao nono ano e ensino médio.

Professores e projetos vencedores por categoria:

Infantil / creche – Em São Paulo, a professora Alessandra Silva de Assis foi a vencedora na categoria educação infantil / creche com o projeto A escuta das vozes infantis: registro da busca pela prática, realizado com bebês de cinco a 18 meses do CCI Cips Secretaria dos Negócios Jurídicos.

Infantil / pré-escola – A professora Lidiane Pereira da Silva, da escola EMEF Gonçalves Dias de Canguçu, de Canguçu (RS), foi a vencedora da categoria educação infantil / pré-escola, com o projeto Como nossos pais e com jeito da nossa gente. O projeto tinha dois desafios: a relação de conflito entre os pais e a escola e a melhoria da alimentação dos alunos, que levavam lanches industrializados para a merenda.

Ensino fundamental / ciclo alfabetização – Já a professora Katia Bomfiglio Espíndola, de Porto Alegre, desenvolveu seu projeto para os estudantes que utilizam a sala de integração e recursos da escola. Vencedora da categoria ensino fundamental / ciclo de alfabetização, criou o projeto Conta uma história?! Um projeto de pró-inclusão escolar, literatura e acessibilidade, em que uniu inclusão escolar, literatura, leitura, vídeo e acessibilidade.

Ensino Fundamental / quarto e quinto anos – Em Rolim de Moura (RO), o projeto Ler, escrever...crescer! foi o vencedor na categoria ensino fundamental / quarto e quinto anos.  A professora Fernanda Nicolau Nogueira, do colégio EEEFM Nilson Lima, realizou o projeto a partir do desafio de atender a mais da metade dos alunos do quarto ano, que estão em processo de alfabetização e, ao mesmo tempo, garantir a todos a competência de ler e escrever.

Ensino Médio – Rodrigo Nóbrega Martins, professor da Escola Estado da Bahia EEFM, em Crato (CE), venceu na categoria ensino médio com o projeto Revista Discentes: um sentido para a produção textual no ensino médio do estado do Ceará. Além dos textos produzidos pelos estudantes da turma de Educação de Jovens e Adultos (EJA), a revista conta com a colaboração de alunos de diversas escolas do estado. “É a coroação de um trabalho que é do dia a dia e que, às vezes, é tão desgastante. Mas que a gente permanece porque acredita muito”, destaca. 

Ensino fundamental / anos finais do sexto ao nono ano – De Minas Novas (MG), o professor Adalgisio Gonçalves Soares, da escola EE presidente Costa e Silva, foi o vencedor na categoria ensino fundamental / anos finais sexto ao nono ano, com o projeto Festival de curtas, uma viagem às mil e uma noites de Malba Tahan. O projeto propõe o ensino da matemática de forma divertida e atraente, a partir da obra do matemático brasileiro Júlio Cesar de Melo e Sousa, mais conhecido como Malba Tahan. Ele publicou uma série de livros com esse espírito, como O homem que calculava e Matemática divertida.

Especiais – Outros 15 professores de todo o país foram premiados na categoria temáticas especiais, de acordo com a área na qual foram inscritos. Entre as premiações, estão uma viagem de uma semana a Londres para participação em atividades educativas, palestras e visitas a museus; R$ 5 mil em dinheiro; e visita ao Núcleo de Alto Rendimento Esportivo de São Paulo.
 

Leia também:
SC tem quatro representantes na final do Prêmio Professores do Brasil

Religião, alfabetização e mais: saiba o que muda com a base curricular 

 

Siga Santa no Twitter

  • santacombr

    santacombr

    SantaSuspeito de homicídio em Balneário Camboriú é preso https://t.co/4bLH0v2BIG #LeiaNoSantahá 29 minutosRetweet
  • santacombr

    santacombr

    SantaDois jovens morrem em acidente causado por motorista com sinais de embriaguez na BR-470, em Blumenau https://t.co/GzoI4fI6rA #LeiaNoSantahá 1 horaRetweet
Jornal de Santa Catarina
Busca