Praias de SC com incidência de águas-vivas terão bandeiras lilás para alertar banhistas - Geral - Jornal de Santa Catarina

Versão mobile

 

Verão27/12/2017 | 10h47Atualizada em 27/12/2017 | 10h56

Praias de SC com incidência de águas-vivas terão bandeiras lilás para alertar banhistas

Medida repete a ação dos Bombeiros na temporada passada, quando foram registrados mais de 77 mil acidentes com águas-vivas

Praias de SC com incidência de águas-vivas terão bandeiras lilás para alertar banhistas Marco Favero/Agencia RBS
Foto: Marco Favero / Agencia RBS
Hora de Santa Catarina
Hora de Santa Catarina

redacaohsc@somosnsc.com.br

As praias catarinenses que tiverem incidência de águas-vivas durante a temporada de verão serão sinalizadas com uma bandeira lilás, informou o Corpo de Bombeiros de Santa Catarina, nesta quarta-feira, 27. A bandeira indica a presença dos animais e recomenda que os banhistas não entrem no mar, já que a queimadura causada pelas águas-vivas pode gerar dor intensa e espasmos musculares.

A cor das bandeiras leva em conta o padrão internacional de sinalização que indica a presença de animais marinhos perigosos que podem causar um tipo de ferimento, sendo os mais perigosos as chamadas Caravelas. Na praia, o pano de cor lilás é usado como uma bandeira secundária, junto com a que orienta sobre as condições do mar. 

A sinalização volta em momento propício: com o aumento de águas-vivas nas praias, o objetivo é minimizar o número de acidentes. Somente no verão passado foram registrados mais de 77 mil acidentes com estes animais no litoral catarinense, mesmo com a implementação das bandeiras lilás. A proliferação, em especial nesta época do ano, se dá porque o momento é de reprodução das espécies e, como há mais banhistas, a chance de se ferir é maior. 

Ao ver a bandeira lilás, é melhor evitar o banho de mar.  

O que fazer após a queimadura

— Aplicar vinagre é uma das soluções, já que neutraliza as células com veneno presentes nos tentáculos e, além disso, pode ajudar contra a dor.
— Caso a praia não disponha de guarda-vidas, a orientação é lavar o local com água salgada de forma abundante. Ao chegar em casa cobrir a área afetada com vinagre sobre um tecido.
— O contato com algo gelado também alivia a dor. O gelo é recomendável, mas deve estar envolto em um saco plástico, pois a água doce ajuda a liberar mais toxinas.
— Caso o ferimento continue doendo, o uso de creme com cânfora ou outro refrescante ajuda.
— Se formar bolhas, o que é raro, podem ser usados medicamentos e pomadas específicos.
— Em casos de náuseas, febre, vômito ou mal-estar, procure o posto de saúde

O que não fazer

— Esfregar a área atingida
— Passar areia, protetor solar, refrigerante ou outras substâncias
— Raspar a área
— Lavar com água doce logo após o contato.

Leia mais notícias de Santa Catarina

 

Siga Santa no Twitter

  • santacombr

    santacombr

    SantaCaminhões são usados para combater chamas pelo lado do Bom Retiro https://t.co/vCI0PqHwOHhá 1 horaRetweet
  • santacombr

    santacombr

    SantaBombeiros de folga são acionados e Arcanjo encontra manancial para ajudar no combate às chamas https://t.co/AiRPDl3XzAhá 3 horas Retweet
Jornal de Santa Catarina
Busca