Voluntários fazem atendimento odontológico e corte de cabelo para pessoas em situação de rua - Geral - Jornal de Santa Catarina

Versão mobile

Florianópolis03/12/2017 | 15h14Atualizada em 03/12/2017 | 15h14

Voluntários fazem atendimento odontológico e corte de cabelo para pessoas em situação de rua

Neste domingo, foram mais de 10 atendimentos odontológicos e 30 cortes de cabelo no Centro de Florianópolis

Voluntários fazem atendimento odontológico e corte de cabelo para pessoas em situação de rua Betina Humeres/Diário Catarinense
Foto: Betina Humeres / Diário Catarinense

Uma pequena ação solidária, mas de grande valor para pessoas que pouco têm na vida. Neste domingo, 03, no Centro de Florianópolis, dezenas de pessoas em situação de rua tiveram a oportunidade de fazer atendimento odontológico, corte de barba e cabelo e receber doações de roupas.

A iniciativa é do diácono Ricardo José de Souza, que encabeça o projeto Amor Sobre Rodas, promovido pela Associação Diácono Ademi Pereira de Abreu. Desde 1997 o grupo faz ações solidárias junto a pessoas em situação de rua, seguindo os ensinamentos escritos no livro sagrado dos católicos.

— Está no nosso sangue. Obra de caridade, para mim, é colocar o evangelho em prática. Muita gente fala em deus, mas são poucos os que realmente praticam seus ensinamentos. Temos que tratar todos com respeito e igualdade — disse Ricardo.

 FLORIANOPOLIS, SC, BRASIL, 03/12/2017 - Projeto Solidario - atenção aos moradores de rua no centro de Florianopolis - Equipe de voluntarios oferecem servicos de corte de cabelo, odontologia e disponibilizam roupas aos moradores de rua.Foto: (E-D) Ivo da Silva, Vera Lúcia Alves e Diácono Ricardo José de SouzaLocal: FlorianópolisIndexador: Betina HumeresFonte: Diário Catarinense
Ricardo José de Souza (dir.), Vera Lúcia Alves e Ivo da Silva (esq.)Foto: Betina Humeres / Diário Catarinense

Neste domingo, foram mais de 10 atendimentos odontológicos e 30 cortes de cabelo, tudo isso feito por dois dentistas e três cabeleireiras. Francelino de Souza, de 54 anos, chegou em Florianópolis há um ano, vindo de Belém do Pará. Hoje, era só alegria com o corte na "peruca".

— Assim que soube, vim cortar o cabelo. As meninas são muito legais, tratam gente com muito respeito. Estou deixando o cabelo no jeito, porque estou procurando emprego. Não estou na rua à toa — afirmou Francelino.

Ao seu lado, estava Valssonir Lima, de 43 anos, natural da Capital catarinense. Valssonir estava dormindo quando a ação solidário começou, mas não demorou muito para vestir uma camiseta e ir ao encontro dos voluntários.

— E eu estava dormindo, aí me acordaram avisando que o pessoal estava aqui. Como a minha barba estava um pouco feia, decidi vir. Essa ajuda é de muito valor para a gente — afirmou Valssonir. 

 FLORIANOPOLIS, SC, BRASIL, 03/12/2017 - Projeto Solidario - atenção aos moradores de rua no centro de Florianopolis - Equipe de voluntarios oferecem servicos de corte de cabelo, odontologia e disponibilizam roupas aos moradores de rua.Foto: (D-E) Francelino de Souza e Valssonir LimaLocal: FlorianópolisIndexador: Betina HumeresFonte: Diário Catarinense
Valssonir (dir.) e Francelino (esq.) aproveitaram a manhã de domingo para cortar o cabeloFoto: Betina Humeres / Diário Catarinense

Retribuição à sociedade

Entre as ações solidárias, talvez a mais importante seja o atendimento odontológico, principalmente porque nenhum médico convidado pela associação se dispôs a atender voluntariamente. Além da distribuição de kits com escova, pasta de dente e sabonete, dois dentistas fazem consultas gratuitas à população em situação de rua.

— É um trabalho voluntário, uma coisa muito gratificante para nós também. Estamos trabalhando sem aparecer, pensando em uma contribuição pequena para essas pessoas que não têm quase nada — disse o dr. Anderson Kindermann.

Anderson e o dr. Gilbert Dellajustina fazem atendimento de resolução rápida e baixa complexidade, como limpeza, restaurações e pequenas cirurgias. Dentro do possível, fazem, também, consertos de próteses. 

— Eu me formei na UFSC, é minha obrigação retribuir de alguma maneira à sociedade. Acredito que esta ação tem três pilares: a melhora da qualidade de vida deles, uma contribuição para a sociedade como um todo, e a gratificação pessoal de poder ajudar o próximo — disse Dellajustina.

Leia mais notícias em santa.com.br

Siga Santa no Twitter

  • santacombr

    santacombr

    SantaPIB caiu em 109 cidades catarinenses em 2015 https://t.co/M5tfmBxGSN #LeiaNoSantahá 3 horas Retweet
  • santacombr

    santacombr

    SantaDagmara Spautz: Outlet inaugura em Porto Belo com investimento de R$ 200 mi https://t.co/7sueqH4O9I #LeiaNoSantahá 4 horas Retweet
Jornal de Santa Catarina
Busca