Defesa Civil de SC mantém o alerta após quarta-feira de chuvas e transtornos - Geral - Jornal de Santa Catarina

Versão mobile

 

Temporais no Estado17/01/2018 | 22h18Atualizada em 17/01/2018 | 22h18

Defesa Civil de SC mantém o alerta após quarta-feira de chuvas e transtornos

Previsão é de novas pancadas fortes e irregulares para quinta e sexta-feira

Defesa Civil de SC mantém o alerta após quarta-feira de chuvas e transtornos Rodrigo Philips/Drone Sul/Divulgação
Foto: Rodrigo Philips / Drone Sul/Divulgação
Diário Catarinense
Diário Catarinense

Com volumes acumulados de chuva acima dos 100 milímetros entre a tarde de terça-feira e a manhã de quarta-feira em algumas áreas, pelo menos 14 cidades de Santa Catarina tiveram mais um dia de transtornos e preocupações com o tempo. E com previsão de novas pancadas fortes e irregulares para quinta e sexta-feira, a Defesa Civil continua em alerta, principalmente para regiões como o Vale, Grande Florianópolis, Norte e Litoral Norte, com o solo já encharcado e capacidade de escoamento da água comprometida com os temporais da semana.

O que mantém a formação de nuvens carregadas é a presença do ar quente e úmido, que vem com força em um corredor de umidade desde o Norte do país, intensificando as pancadas de chuva intensas, rápidas e mal-distribuídas que já são características do verão.

Joinville, Blumenau, Brusque, Gaspar e Florianópolis foram as cidades mais afetadas. O Estado contabilizava até a noite desta quarta 21 desabrigados. São 13 em Gaspar, levados até um abrigo na localidade de Santa Terezinha, e oito em Joinville, sendo encaminhados preventivamente para um abrigo no bairro Jardim Sofia. Conforme a Defesa Civil, há ainda 10 desalojados (que estão na casa de familiares ou amigos) e 12 residências atingidas. As ocorrências registradas foram de chuvas intensas, enxurradas e movimentos de massa.

— Apesar de acima da média, esse volume de chuva é esperado para o verão. O que não é esperado é a coincidência dela ocorrer várias vezes no mesmo local, é comum ser distribuída de forma mais irregular entre as cidades e regiões — explica o diretor de Resposta aos Desastres da Defesa Civil, Anderson Ciotta.

Ocorrências nas maiores cidades

Em Joinville, o bairro Vila Nova, na zona Oeste, foi o mais afetado pelas cheias, principalmente por causa do rio Águas Vermelhas, que passa por obras de dragagem ainda em andamento. Os bairros Fátima, Adhemar Garcia, Ulysses Guimarães, João Costa, Jaruvatuba, Paranaguamirim e Parque Guarani tiveram abastecimento de água comprometido e a Defesa Civil municipal registrou pelo menos 23 deslizamentos.

Na Capital, houve transtornos no trânsito e no transporte público. A Defesa Civil recebeu ao menos 250 ligações de moradores comunicando pontos de alagamento nos bairros Rio Vermelho, Ratones e Ingleses, no Norte da Ilha, e Campeche, no Sul, que já haviam sofrido com as fortes chuvas da semana passada. Outro pontos crítico é na SC-406, entre a Barra da Lagoa e a Praia Mole, cuja encosta já tinha sofrido deslizamento e continua tendo risco de novo desmoronamento. O trânsito foi restrito a meia pista por segurança.

Já Blumenau decretou estado de emergência após os temporais de terça e quarta-feira, como medida para facilitar a busca por recursos federais para recuperação e também para reembolsar os investimentos feitos pelo município prejudicados pelas chuvas. A prefeitura ainda trabalha para contabilizar todos os danos públicos e privados sofridos. Até a tarde de quarta, a Defesa Civil da cidade já tinha registrado 325 ocorrências, com 187 deslizamentos, 35 alagamentos e 99 análises de risco. Os bairros Garcia, Progresso, Velha e Coripós estão entre os mais atingidos.

Como a chuva deve continuar nos próximos dias e de forma irregular e rápida, a Defesa Civil orienta que os moradores, especialmente os de áreas de risco, fiquem atentos a boletins e avisos meteorológicos de curto prazo, divulgados pela Epagri/Ciram e Defesa Civil nos sites oficiais e nas redes sociais.

— De sexta a domingo haverá diminuição da nebulosidade e aí vamos ter chuvas no fim de tarde, mas bem mais concentrada e menos significativa. Pra próxima segunda já está prevista uma nova frente fria (que traz chuva) que ainda estamos monitorando. É importante a população acompanhar nossas mensagens via SMS, publicações na internet e também a imprensa para saber a situação dia a dia — destaca Ciotta.

Recomendações da Defesa Civil 

Alagamentos ou inundações:
Evitar o contato com as águas e não dirigir em lugares alagados. Evitar transitar em pontilhões e pontes submersas e cuidado com crianças próximas de rios e ribeirões.

Deslizamentos de terra:
Deve ser observada qualquer movimento de terra ou rochas próximas a suas residências, inclinação de postes e árvores e rachaduras em muros ou paredes. Neste caso, é recomendável que a família saia de casa e acione a Defesa Civil Municipal 199 ou Corpo de Bombeiros 193.

Leia mais: 

Após enxurrada, Blumenau amanhece com pontos alagados

Confira as regiões mais afetadas pelas chuvas em Joinville

Chuva deixa cinco famílias desalojadas em Brusque

Defesa Civil alerta moradores de áreas de risco e abre abrigo em Blumenau

Quarta-feira segue com instabilidade no Norte, Vale e Grande Florianópolis

 

Siga Santa no Twitter

  • santacombr

    santacombr

    SantaÀs 18h, os brinquedos da Planetapeia vão percorrer os setor do Parque Vila Germânica. Às 19h será a vez de atrações… https://t.co/hdgiMphZqbhá 7 diasRetweet
  • santacombr

    santacombr

    SantaO desfile na Rua XV de Novembro, no Centro de Blumenau, está cancelado, mas algumas das atrações vão circular pelos… https://t.co/tTOVJw7lewhá 7 diasRetweet
Jornal de Santa Catarina
Busca