Audiência pública discute transporte coletivo de Blumenau - Geral - Jornal de Santa Catarina

Versão mobile

Mudanças em debate15/02/2018 | 07h00Atualizada em 15/02/2018 | 15h43

Audiência pública discute transporte coletivo de Blumenau

Reunião com a população na Câmara de Vereadores de Blumenau quer dar mais transparência às planilhas da Blumob

Audiência pública discute transporte coletivo de Blumenau Pamyle Brugnago/Jornal de Santa Catarina
Foto: Pamyle Brugnago / Jornal de Santa Catarina

As palavras "transporte coletivo" quando ditas em Blumenau normalmente vêm atreladas a algumas polêmicas nos últimos anos. Se juntá-las à expressão "audiência pública, a possibilidade de debates mais acalorados e discussões repletas de toma lá, dá cá, aumenta consideravelmente. Mas dessa vez, pelo visto, as coisas serão diferentes. Sem um supertema a ser abordado, ou então algum assunto mais controverso, a Câmara de Vereadores convocou uma audiência para hoje, às 19h, com o objetivo de dar mais transparência às planilhas da Blumob e tudo que envolve os cálculos para o reajuste da tarifa.

Leia mais
Acesse o NSC Total e fique por dentro do que acontece em SC

A iniciativa foi do vereador Almir Vieira (PP), que desde o início do ano integra a Comissão Mista Especial – ligada à Agência Intermunicipal de Regulação, Controle e Fiscalização de Serviços Públicos Municipais do Vale do Itajaí (Agir) – que debate todo e qualquer tema relacionado à concessionária que gere o transporte coletivo urbano em Blumenau. O objetivo, conforme o parlamentar, é amenizar rumores quando o assunto são os ônibus, expondo às entidade de classe e lideranças comunitárias quais são os trâmites quando o assunto é reajuste do passe, por exemplo.

– Temos que desmistificar boatos. Hoje parece que é tudo muito mascarado e feito na calada da noite quando se fala de transporte coletivo. As coisas precisam ser explicadas, desde aquilo que menos influencia na tarifa até as que mais influenciam – defende.

Há a expectativa de que durante a audiência, Agir, Seterb ou Blumob confirmem alguns estudos para mudanças de rotas e operação de ônibus em Blumenau. Até ontem, nenhum dos envolvidos especificou quais são as linhas – seriam ao menos cinco –, porém há a ideia é de que essas alterações sejam colocadas em prática ainda no mês de março.

Possíveis mudanças em rotas passarão por fase de testes
Conforme o vereador Almir Vieira, essas possíveis mudanças ocorreriam “em todas as regiões da cidade” e por isso o tema também estará em pauta.

Heinrich Luiz Pasold, diretor geral da Agir, explica que em alguns casos os ônibus fazem rotas desnecessárias que aumentam a quilometragem rodada e, como consequência, geram impacto na revisão do valor da tarifa:

– Existe uma linha de ônibus, por exemplo, que por conta da legislação de trânsito não pode simplesmente sair de um bairro e atravessar a BR-470. Aí o motorista precisa ir até a Via Expressa, fazer todo um contorno, para então seguir viagem. São coisas assim que podem ser otimizadas.

– Temos que ser racionais. Hoje existem linhas que transitam paralelamente com 10 viagens cada ao dia, por exemplo. Se criarmos uma nova, circular, que substitua ambas com 20 viagens por dia, continuaremos a atender a população por igual e teremos redução de gastos – explica Maurício Garroti, diretor da Blumob.

Caso sejam aprovadas, essas mudanças precisam ser comunicadas ao passageiro com pelo menos 10 dias de antecedência. Após esse período, a concessionária tem 20 dias para aplicar uma fase de testes nas novas rotas. Caso aprovado, entra imediatamente em vigor, porém empresa e Seterb podem entender que as mudanças não surtiram o efeito desejado e, então, retomar as viagens como eram feitas antes.

Serviço
O quê:
audiência Pública sobre transporte coletivo
Onde: Câmara de Vereadores de Blumenau
Quando: quinta-feira, às 19h

Jornal de Santa Catarina
Busca