Mais de 5 mil blumenauenses precisam realizar prova de vida - Geral - Jornal de Santa Catarina

Versão mobile

 

Previdência28/02/2018 | 07h00Atualizada em 01/03/2018 | 08h24

Mais de 5 mil blumenauenses precisam realizar prova de vida

Aposentados, pensionistas e beneficiários de auxílios assistências que não realizarem procedimento podem ter benefício cancelado pelo INSS

Mais de 5 mil blumenauenses precisam realizar prova de vida Jean Laurindo/Jornal de Santa Catarina
Maria Rosa da Maia de Souza, 67 anos, foi ao banco na segunda-feira Foto: Jean Laurindo / Jornal de Santa Catarina

Antes mesmo das 11h de segunda-feira, Maria Rosa da Maia de Souza, de 68 anos já estava na frente da agência bancária onde recebe a aposentadoria. No ano passado, ela não fez a prova de vida e correu para fazer o procedimento obrigatório. A preocupação é garantir o pagamento do benefício. Assim como ela, outras 5.043 pessoas de Blumenau deixaram de comprovar em 2017 que estão vivas e têm até hoje para fazê-lo, conforme dados da assessoria de imprensa do INSS atualizados no último dia 20.

O prazo inicial era 31 de dezembro, mas devido à grande quantidade de pessoas como Maria o período foi estendido pelo INSS para hoje. Ana Nascimento, pensionista, também aproveitou os últimos dias do prazo para comparecer a agência e garantir que o pagamento não seja bloqueado.

A chefe do Serviço de Manutenção de Direitos da Regional Sul do INSS, Beatriz Hugen, explica que para assegurar a continuidade do benefício, é preciso que aposentados, pensionistas e beneficiários de auxílios assistências que não fizeram a prova de vida há mais de 12 meses procurem a agência bancária em que o benefício é pago, e não a agência de Previdência Social. O procedimento é simples. Basta apresentar um documento com foto, como carteira de identidade, carteira de trabalho ou carteira de habilitação. Alguns bancos que possuem sistemas de biometria podem utilizar a tecnologia para a comprovação de vida nos terminais de autoatendimento.

– Quem está há mais de 12 meses sem fazer o procedimento terá o benefício bloqueado – reitera.

Benefício pode ser cancelado

Quem não puder comparecer no banco por questões de doenças ou dificuldades de locomoção pode fazer o procedimento através de um procurador cadastrado no INSS. Neste caso, ele deverá ir uma agência da Previdência Social, com a procuração e apresentar o atestado médico comprovando a impossibilidade do beneficiário.

A comprovação de vida precisa ser feita todos os anos. O objetivo é evitar pagamentos indevidos e fraudes. Quem não comparece no prazo estipulado pode ter o benefício interrompido até que faça o procedimento no banco.

– Pra quem paga aluguel, como eu, não pode ficar sem receber esse dinheiro – diz Maria.

Outros municípios no Vale do Itajaí também apresentam uma quantidade expressiva de pessoas que não fizeram a prova de vida. Em Itajaí, o número chega a 2.717 beneficiários. Em Rio do Sul ainda faltam 1.697 pessoas se apresentarem. Segundo a assessoria de imprensa do INSS em Santa Catarina, há casos em que a prova de vida é automática, como mudanças de banco, troca do meio de pagamento do benefício, averbação de empréstimo consignado.

Foto:


 

Siga Santa no Twitter

  • santacombr

    santacombr

    SantaHomem abre fogo na Catedral de Campinas e mata pelo menos quatro pessoas  https://t.co/pV2O3liIfhhá 5 horas Retweet
  • santacombr

    santacombr

    SantaPolícia identifica atirador que matou quatro pessoas em igreja em Campinas  https://t.co/CrwiX9wIFchá 7 horas Retweet
Jornal de Santa Catarina
Busca