AG da Escola Agrícola muda de endereço a partir de segunda-feira - Geral - Jornal de Santa Catarina

Versão mobile

 

Saúde20/03/2018 | 09h58Atualizada em 20/03/2018 | 09h58

AG da Escola Agrícola muda de endereço a partir de segunda-feira

Unidade ficará fechada quinta e sexta-feira para troca de prédio

AG da Escola Agrícola muda de endereço a partir de segunda-feira Patrick Rodrigues/Jornal de Santa Catarina
Foto: Patrick Rodrigues / Jornal de Santa Catarina

Quem usa o Ambulatório Geral da Escola Agrícola, em Blumenau, deve ficar atento. Nesta quinta e sexta-feira, dias 22 e 23, a unidade estará fechada para o atendimento à comunidade. A medida é necessária por causa da mudança da unidade atual para o novo prédio que irá abrigar o ambulatório. O investimento recebido foi de R$ 1,4 milhão, do governo do Estado e da própria prefeitura. A partir da segunda-feira, o serviço ocorrerá na nova sede, situada na Rua Norberto Seara Heusi, 477. Durante os dois dias de mudança, quem necessitar de atendimento ambulatorial deve procurar os AGs da Fortaleza e da Velha. Os agendamentos de consultas de rotina serão retomados dia 29.

Quem usa a unidade está contente com a mudança. A expectativa é de que uma das principais queixas apresentadas por alguns dos usuários seja solucionada: a falta de espaço físico. A gestante Juliana Batista, 26 anos, avalia que o atendimento no local é bom, mas, muitas vezes, não há lugar para sentar e aguardar pela consulta.

A opinião é compartilhada por Elcira Isensee, 62. A aposentada se diz contente com o tratamento recebido quando enfrentou um câncer de colo de útero. Ela acredita que a unidade ficará melhor, pois a estrutura atual está ultrapassada na avaliação dela.

Com o novo prédio, o AG passará dos atuais 396 metros para 708 metros quadrados. O ganho de aproximadamente 80% na área física permitirá oferecer espaço de circulação mais adequado aos usuários, aponta a diretora de Ações em Saúde da Secretaria Municipal de Promoção da Saúde, Andréa da Silva. Os consultórios, por exemplo, passarão de 5 para 8, e as salas de procedimentos – para nebulização e teste do pezinho – chegarão a sete, cinco a mais do que existe no momento.

De acordo com Andréa, também será possível acabar com outro gargalo do ambulatório: a oferta de salas específicas para especialidades como fonoaudiologia, psicologia e assistência social. A diretora afirma que, por falta de espaço, hoje esses profissionais se revezam na utilização de um mesmo local. Na nova sede, cada uma terá a própria sala.

Até 40 mil são atendidos na unidade
A mudança de endereço possibilitará, ainda, mudanças no setor de farmácia. Os pacientes que usam medicamentos controlados precisam buscá-los em outros ambulatórios, pois o AG da Escola Agrícola só consegue armazenar remédios de uso básico. Com a área maior, o problema será solucionado e o deslocamento dos usuários não será mais necessário.

Atualmente, a unidade da Escola Agrícola abrange entre 35 e 40 mil pessoas. Com as mudanças de estrutura, o número de pacientes não deve aumentar e sim a quantidade de atendimentos, explica Andréa. A equipe de 56 funcionários não deve ser ampliada. Segundo a Secretaria de Promoção da Saúde, é suficiente para atender a demanda. O horário de funcionamento permanecerá o mesmo, das 7h às 21h.

– Os quatro ambulatórios que prestam atendimento até meia-noite suprem a demanda – defende Andréa.

 

Siga Santa no Twitter

  • santacombr

    santacombr

    SantaSistema de resfriamento de empresa explode e oito pessoas ficam feridas em Itajaí https://t.co/VkRqxm02zdhá 17 minutosRetweet
  • santacombr

    santacombr

    SantaCarlos Moisés anuncia nome para Secretaria Executiva de Articulação Nacional https://t.co/Y0wvruuey9há 17 minutosRetweet
Jornal de Santa Catarina
Busca