Dia da Saúde e da Nutrição reforça a importância da alimentação balanceada para evitar risco de doenças crônicas - Geral - Jornal de Santa Catarina

Versão mobile

 

+ Saúde30/03/2018 | 07h20Atualizada em 30/03/2018 | 07h21

Dia da Saúde e da Nutrição reforça a importância da alimentação balanceada para evitar risco de doenças crônicas

Data é celebrada nesta sexta-feira


Ivone Grasmück, case, resolveu problemas de hipertensão e diabetes após ter acompanhamento nutricional, adotar alimentação saudável e criar horta ao lado de casa
A aposentada controlou a hipertensão com a dieta.Foto: Patrick Rodrigues / Jornal de Santa Catarina

O carinho com que Ivone Grasmück cultiva as mudas de brócolis, beterraba, couve e outras frutas e verduras na horta que mantém ao lado de casa, no bairro Tribess, em Blumenau, não é vão. Além de uma ocupação que relembra o trabalho de jardinagem que fazia profissionalmente é também uma espécie de gratidão aos alimentos que mudaram a qualidade de vida da aposentada de 62 anos.

A atenção aos cuidados com a alimentação e o acompanhamento com nutricionista surgiram há pouco mais de dois anos, depois do diagnóstico de intolerância à lactose e ao glúten. Até aquela altura a alimentação não era lá das mais regradas, sempre com algum espaço cativo na mesa para aquela massa ou prato mais calórico. Ela começou tirando os derivados de leite e mudando hábitos alimentares até chegar ao ponto de levar o próprio lanche mais saudável para as festas e tomar chás para ajudar a melhorar o nível sanguíneo.

Ivone criou ainda uma horta para plantar em casa os próprios alimentos naturais e esta semana se inscreveu como voluntária em um programa que pretende construir hortas comunitárias em bairros da cidade. Todo o esforço trouxe ganhos à saúde que fazem Ivone comemorar com vigor de menina. 

A hipertensão, que a acompanhava desde a juventude e causava até desmaios, foi controlada e há um ano e dois meses ela não toma mais nenhum medicamento. Ela faz apenas reposições de vitaminas e minerais. A glicose também passou a ficar sob controle, deixando o fantasma do diabetes para trás.

– Pude ver que a saúde não depende do médico ou da sociedade, mas do que quero para mim. O que a gente põe na mesa e na boca é o que previne as doenças. A diferença foi muito grande para a minha vida. Vale a pena – conta.

Amanhã é celebrado o Dia da Saúde e da Nutrição, que traz reflexões sobre esse assunto cada vez mais decisivo na vida das pessoas. A nutricionista Roberta Ostermann, de Blumenau, frisa que a alimentação balanceada tem relação direta com a prevenção de doenças, o aumento na saúde e na qualidade de vida, como no caso de Ivone. 

Ela conta que é possível mudar aos poucos, sem precisar adotar uma linha muito radical.Algumas dicas, porém, podem servir de ponto de partida para quem deseja mudar para melhor a alimentação em busca de uma vida mais saudável. Evitar alimentos industrializados é uma dessas recomendações.

– Costumo dizer que tudo que é natural é mais saudável. Uma batata, por exemplo, é melhor que um pão, que possui açúcares e outros ingredientes – compara.

Outras orientações como aumentar o consumo de água e tirar o açúcar do café são outras dicas que podem ajudar a dar um primeiro passo. A nutricionista explica que o primeiro trabalho costuma ser o de “limpar” a alimentação, reduzindo justamente itens como sucos industrializados e refrigerantes. 

Orientação é procurar um profissional

A base é sempre uma alimentação saudável, mas a profissional alerta para alguns mitos da área da nutrição, que costumam ser as dietas ou suplementos pré-fabricados, indicadas de uma pessoa para a outra com a promessa de eficiência.

– É comum ouvir que tal alimento ou dieta é bom para todo mundo. Mas isso vai variar conforme o sexo, os sintomas, a prática de atividade física e o perfil de cada pessoa. Cada paciente tem uma necessidade – alerta a nutricionista.

Roberta reforça a necessidade de consulta e acompanhamento com profissional da área de Nutrição para identificar exatamente quais as necessidades de cada um.

– A nossa preocupação é sempre a de procurar uma orientação individualizada. As mídias servem para abrir a mente, causar algum tipo de curiosidade e interesse, mas para a questão de prescrição e suplementação é sempre legal procurar a orientação de algum profissional– conclui a nutricionista.

 

Siga Santa no Twitter

  • santacombr

    santacombr

    SantaQuinta-feira terá mais um desfile natalino no Centro de Blumenau https://t.co/VZuDGwGlduhá 43 minutosRetweet
  • santacombr

    santacombr

    SantaEm 12h, Guarda de Trânsito registra 17 acidentes de trânsito em Blumenau https://t.co/ykQ8Mm5ghVhá 43 minutosRetweet
Jornal de Santa Catarina
Busca