Em audiência, sindicato dos trabalhadores do transporte coletivo e Blumob ficam próximo de acordo - Geral - Jornal de Santa Catarina

Versão mobile

 

Negociação09/03/2018 | 20h00Atualizada em 09/03/2018 | 20h01

Em audiência, sindicato dos trabalhadores do transporte coletivo e Blumob ficam próximo de acordo

Conversas foram retomadas nesta sexta-feira

Em audiência, sindicato dos trabalhadores do transporte coletivo e Blumob ficam próximo de acordo Luiz Carlos Kriewall Filho / Especial/Especial
Foto: Luiz Carlos Kriewall Filho / Especial / Especial

Representantes dos sindicatos dos motoristas e das empresas de ônibus de Blumenau e Gaspar conseguiram avançar na negociação sobre o reajuste da categoria. A aproximação entre as partes ocorreu em nova tentativa de conciliação no Tribunal Regional do Trabalho (TRT-SC), feita nesta sexta-feira.

Após duas horas de audiência, segundo a assessoria do TRT-SC, a empresa Blumob e a Caturani, que opera o serviço de transporte coletivo em Gaspar, comprometeram-se a formalizar uma proposta até a próxima terça. O valor foi negociado de forma reservada entre as partes durante a audiência e não foi divulgado.

Conforme o assessor do Sindetranscol, Ricardo Freitas, a audiência desta tarde foi suspensa e será retomada na próxima sexta-feira, às 10h, data em que as empresas devem formalizar a proposta perante o TRT-SC. É só a partir de segunda-feira, dia 19, que o sindicato reunirá os trabalhadores para uma assembleia. Mesmo assim, Freitas avalia como positiva a evolução nas conversas:

– A conversa foi bem menos tensa do que nas últimas vezes. Já estivemos muito mais longe de um acerto, mas se essa proposta for confirmada, ficaremos muito próximos de uma solução – revelou o assessor do Sindetranscol.

Esta foi a quinta rodada de negociação mediada pelo desembargador Roberto Basilone, vice-presidente do TRT-SC, para buscar um acordo entre empresários e trabalhadores, que desde o ano passado não conseguem chegar a um consenso.

A categoria pede reposição salarial de 1,83%, aumento real de 3% no salário, reajuste do vale-alimentação de R$ 700 para R$ 820 e uma cláusula geral de proteção em relação às modificações trazidas pela da Reforma Trabalhista.

O impasse gerou paralisações da categoria desde o final do ano passado – a última delas em fevereiro. A Blumob começou a operar oficialmente em julho do ano passado, após pouco mais de dois anos de serviço emergencial oferecido pela Piracicabana.

 

Siga Santa no Twitter

  • santacombr

    santacombr

    SantaConfira como ficam os serviços nesta segunda-feira no Vale do Itajaí https://t.co/OVWqwHJvce #LeiaNoSantahá 4 horas Retweet
  • santacombr

    santacombr

    SantaManifestantes protestam em frente ao 23º Batalhão de Infantaria, em Blumenau https://t.co/9PHIcsryCb #LeiaNoSantahá 7 horas Retweet
Jornal de Santa Catarina
Busca