Professor da Furb que está cruzando o país de bicicleta passa por Blumenau - Geral - Jornal de Santa Catarina

Versão mobile

 

Aventura16/03/2018 | 15h18Atualizada em 16/03/2018 | 16h29

Professor da Furb que está cruzando o país de bicicleta passa por Blumenau

Ele retornou a cidade após cruzar 2,3 mil quilômetros indo e vindo do Chuí e em pouco mais de uma semana deve seguir viagem rumo ao Oiapoque (AP)

Professor da Furb que está cruzando o país de bicicleta passa por Blumenau Patrick Rodrigues/Jornal de Santa Catarina
Foto: Patrick Rodrigues / Jornal de Santa Catarina

O professor aposentado da Furb, Pedro Wilson Bertelli, está de volta a Blumenau. Mas a estada na cidade é passageira. No dia 9 de fevereiro, ele partiu para uma aventura de aproximadamente oito meses para cruzar o país de bicicleta. Ele saiu de Blumenau em direção a Chuí (RS). Nos últimos 36 dias, percorreu 2.361 quilômetros indo e vindo da cidade gaúcha no extremo Sul do Brasil. Agora, deve ficar na cidade por pelo menos uma semana. Tempo suficiente para fazer ajustes na bicicleta e seguir viagem, desta vez para o Norte do país. Até o fim de março, ele deve voltar à estrada para continuar a expedição e ir e voltar de Oiapoque (AP), o ponto mais ao Norte do país, na divisa com a Guiana Francesa. No total, a viagem deve contabilizar cerca de 16 mil quilômetros percorridos sobre duas rodas.

A primeira parte do desafio já rendeu momentos marcantes para Bertelli. Alguns exemplos são o marco do Tratado de Tordesilhas, em Laguna e a Estação Ecológica do Taim, uma área de preservação ambiental entre Rio Grande e Santa Vitória do Palmar (RS), onde espécies como capivara, maguari e jacaré fizeram a alegria do biólogo blumenauense.

Como tem ficado em hotéis à noite, Bertelli já gastou R$ 7,3 mil nessa primeira parte da viagem, além de três pneus e cinco câmaras de ar que não resistiram à intensidade da jornada. Em apenas seis dias ele pegou chuva pelo caminho, nos demais conseguiu aproveitar as paisagens do Sul. 

– Foi só o esquenta. A viagem para valer começa agora – brinca o professor.


viagem deve contabilizar cerca de 16 mil quilômetros percorridos sobre duas rodas.

A primeira parte do desafio já rendeu momentos marcantes para Bertelli. Alguns exemplos são o marco do Tratado de Tordesilhas, em Laguna e a Estação Ecológica do Taim, uma área de preservação ambiental entre Rio Grande e Santa Vitória do Palmar (RS), onde espécies como capivara, maguari e jacaré fizeram a alegria do biólogo blumenauense.

Como tem ficado em hotéis à noite, Bertelli já gastou R$ 7,3 mil nessa primeira parte da viagem, além de três pneus e cinco câmaras de ar que não resistiram à intensidade da jornada. Em apenas seis dias ele pegou chuva pelo caminho, nos demais conseguiu aproveitar as paisagens do Sul. 

– Foi só o esquenta. A viagem para valer começa agora – brinca o professor.


 

Siga Santa no Twitter

  • santacombr

    santacombr

    SantaPesquisa aponta que 88% dos blumenauenses aprovam a qualidade de vida na cidade https://t.co/kKR4Olx6K6 #LeiaNoSantahá 50 minutosRetweet
  • santacombr

    santacombr

    SantaHomens são presos em Blumenau com três revólveres e munições https://t.co/cwFgU6QE2K #LeiaNoSantahá 1 horaRetweet
Jornal de Santa Catarina
Busca