Moradores relatam tremor em prédios em Blumenau e Balneário Camboriú - Geral - Jornal de Santa Catarina

Versão mobile

 

Terremoto13/04/2018 | 11h40Atualizada em 13/04/2018 | 14h38

Moradores relatam tremor em prédios em Blumenau e Balneário Camboriú

Defesa Civil foi acionada e acredita que o caso tem relação com o terremoto registrado na costa de Florianópolis

Moradores relatam tremor em prédios em Blumenau e Balneário Camboriú Adriano Lins/Jornal de Santa Catarina
Tremor foi sentido por moradores de residencial no Progresso, em Blumenau Foto: Adriano Lins / Jornal de Santa Catarina
Jornal de Santa Catarina
Jornal de Santa Catarina

Moradores no Vale do Itajaí relataram tremores de terra nesta sexta-feira de manhã, por volta das 9h30min. Em Blumenau a Defesa Civil foi acionada no bairro Progresso, no residencial Morada das Nascentes, na Rua Santa Maria. Moradores relataram o tremor foi sentido em uma das torres do imóvel e durou poucos segundos. Nenhum dano na estrutura foi registrado.

A auxiliar administrativo, Vanessa Bizzoni estava em casa quando sentiu o tremor no seu apartamento, que fica no segundo andar da torre cinco do residencial.

– Tremeu até as portas, parecia que alguém estava batendo, meu vizinho também me chamou perguntando se havia sentido algo. A gente ficou dentro do apartamento, mas ficou bem preocupada e meu vizinho acabou chamando a Defesa Civil – relata a moradora que reside no local há quatro anos e nunca presenciou algo parecido.

O secretário de Defesa do Cidadão de Blumenau, Rodrigo Quadros esteve no local com a equipe técnica da Defesa Civil, segundo ele o tremor deve ter relação com o abalo sísmico sentido no litoral catarinense.

– Um engenheiro civil e um geólogo avaliaram o local, mas a princípio não aconteceu nada estrutural no prédio. Pelo horário provavelmente deve ter relação com o tremor no litoral. Como aqui tem a região da Minas de Prata, acreditamos que tenha muita rocha e pedra grande embaixo ou próximo, que acabou provocando essa trepidação somente na torre de cima – afirma. 

A Defesa Civil de Blumenau vai fazer o monitoramento da torre que sofreu o tremor nas próximas semanas, para verificar se vai surgir alguma rachadura ou problema estrutural. A orientação dos técnicos é que nessas ocorrências o morador saia imediatamente do imóvel e ligue para o 199 e aguarde a chegada da equipe para uma avaliação mais criteriosa. 

Em Balneário Camboriú a Defesa Civil do município confirmou pelo menos sete registros nos bairros Nações e Estados. Segundo o órgão, no entanto, o número deve ser maior. Também não há informações sobre danos em estruturas.

Em Botuverá, moradores contaram que o tremor foi sentido na região central da cidade e no prédio da prefeitura.

Os casos devem ter relação com o terremoto registrado na costa de Florianópolis no meio da manhã. Segundo o Centro de Sismologia da Universidade de São Paulo (USP), o tremor foi de 3,6 pontos na Escala Richter e aconteceu a 100 quilômetros da Ilha de Santa Catarina, em Florianópolis. Moradores das regiões Norte e Sul da Ilha e até de São João Batista, na Grande Florianópolis, sentiram os efeitos da propagação das ondas sísmicas pelo mar até a terra. 

No início deste mês, um terremoto na Bolívia também provocou efeitos em Santa Catarina, como em Itajaí, São José e Palhoça. 

 

Siga Santa no Twitter

  • santacombr

    santacombr

    SantaCiclista morre atropelado na BR-470, em Gaspar https://t.co/D2dG6ippoN #LeiaNoSantahá 9 horas Retweet
  • santacombr

    santacombr

    SantaGaspar inicia recadastramento de famílias que aguardam por vaga em creche https://t.co/5tFZ7I2dEy #LeiaNoSantahá 10 horas Retweet
Jornal de Santa Catarina
Busca