Servidores públicos de Blumenau participam de assembleia geral nesta quinta-feira - Geral - Jornal de Santa Catarina

Versão mobile

 

Trabalho 11/04/2018 | 16h00Atualizada em 11/04/2018 | 20h08

Servidores públicos de Blumenau participam de assembleia geral nesta quinta-feira

Encontro vai discutir e aprovar a pauta de reivindicações dos profissionais da Saúde e Educação 

Os servidores públicos de Blumenau participam da primeira assembleia geral do ano para discutir a campanha salarial dos profissionais, incluindo os da Saúde e da Educação. A reunião e votação da pauta de reivindicações será nesta quinta-feira, a partir das 15h30min, na tradicional praça Victor Konder, em frente à Prefeitura.

Entre os tópicos que devem ser discutidos entre os representantes do sindicato com os servidores estão pendências da pauta da campanha salarial do último ano, como a hora atividade para professores e o plano de cargo, carreira e salário da Saúde. Segundo o coordenador geral do Sintraseb, sindicato que representa a categoria, Sérgio Maurici Bernardo, o plano já vem sendo discutido desde 2017, mas ainda não avançou. 

— O governo disse que ia discutir o calendário da aplicação do plano de cargo, carreira e salário até 2020, mas com aplicação já em 2018. No fim do ano o governo alterou esse plano. Tem também a questão das gratificações especiais dos profissionais da Saúde e o cumprimento do acordo de fim de greve de 2014, que ranqueava os salários mais baixos. Isso começou em 2015, mas não avançou na recuperação das perdas — explica Bernardo. 

Depois de aprovada, a pauta das reivindicações será entregue no gabinete do prefeito e o sindicato deve solicitar uma reunião com a mesa de negociação para dar continuidade à campanha salarial deste ano. Bernardo ainda ressalta que, por conta da assembleia, cada escola deve orientar os alunos sobre eventuais dispensas das aulas no período da tarde. 

Prefeitura prevê queda na arrecadação

A data-base da categoria, que é em maio, coincide com o anúncio da prefeitura, nesta quarta-feira, sobre a queda de receita em até R$ 32,5 milhões. O déficit se dá por conta do fim da arrecadação do imposto sobre serviço (ISS) após decisão do Supremo Tribunal Federal que suspendeu um dos artigos da lei complementar 157/2016, que trata justamente sobre o ISS. 

Com isso, o município deve rever a projeção orçamentária de receitas para este ano. Conforme a assessoria de imprensa da prefeitura este valor corresponde a quitação de quase 70% das desapropriações das obras do BID ou então ao pagamento de, pelo menos, 68% da folha de pagamento mensal dos servidores. 

Leia também

Trabalhadores do transporte coletivo de Blumenau aceitam proposta e encerram negociação

 

Siga Santa no Twitter

  • santacombr

    santacombr

    SantaDuas pessoas morrem em acidente na BR-470, em Ilhota https://t.co/DzntbjJaXo #LeiaNoSantahá 10 horas Retweet
  • santacombr

    santacombr

    SantaDois homens são presos após roubo a lotérica no Centro de Gaspar https://t.co/4xM5W69r7C #LeiaNoSantahá 11 horas Retweet
Jornal de Santa Catarina
Busca