Blumenau registra mais duas mortes pelo vírus H1N1 - Geral - Jornal de Santa Catarina

Vers?o mobile

 

Saúde25/05/2018 | 12h51

Blumenau registra mais duas mortes pelo vírus H1N1

Conforme Secretaria Municipal de Promoção da Saúde, exames comprovaram que menina de um ano e mulher de 47 morreram vítimas do vírus

Blumenau registra mais duas mortes pelo vírus H1N1 Roni Rigon/Agencia RBS
Foto: Roni Rigon / Agencia RBS

Subiu para três o número de pessoas que morreram vítimas do vírus H1N1 em Blumenau. A Secretaria Municipal de Promoção da Saúde teve nesta sexta-feira a confirmação de mais duas mortes causadas pelo vírus.

Um dos casos refere-se a uma menina de um ano que veio a óbito no início do mês por circunstâncias até então desconhecidas. Após minucioso processo de investigação com o suporte técnico da Diretoria de Vigilância Epidemiológica do Estado (Dive), o falecimento foi classificado pelo critério clínico-epidemiológico, uma vez que a criança apresentou os sintomas da doença e manteve contato direto com outras duas crianças que tiveram o vírus detectado, por meio de exame realizado pelo Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen). A outra vítima é uma mulher de 47 anos, portadora de comorbidades (existência de outras doenças simultâneas) que já tinha a doença diagnosticada e estava internada. 

Com isso, em 2018, são três óbitos confirmados pelo vírus H1N1 em Blumenau. O primeiro foi um homem de 54 anos, que também apresentava comorbidades. A Vigilância Epidemiológica municipal registra atualmente 12 casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) gerados pelo vírus influenza, dos quais 11 são moradores de Blumenau (todos com H1N1) e uma residente de Rodeio, que estava internada na cidade (com o vírus H3N2).

A secretária de Promoção da Saúde, Maria Regina Soar, lamenta os episódios e reitera a importância da vacinação:

– Infelizmente, já temos três mortes causadas pela doença em Blumenau, sendo que no ano passado registramos apenas uma. Continuamos insistindo que a vacina contra a gripe é segura e reduz as complicações que podem produzir casos graves da doença. Estamos na reta final da campanha e faço mais um apelo para que os cidadãos dos grupos de risco providenciem a imunização".

Até o momento, a rede pública de Blumenau vacinou 73.591 pessoas, o que representa 69% dos 106.641 cidadãos que integram o público prioritário da campanha. A meta é vacinar ao menos 90% deste contingente.

Por enquanto, as maiores coberturas são registradas entre idosos (95,2%), professores (69,2%) e puérperas (67,8%). Em contrapartida, a procura pela imunização segue mais baixa entre gestantes (51,9%), crianças (55%) e trabalhadores da saúde (55,9%).

Oficialmente, a Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza vai até o dia 1º de junho. No entanto, em virtude do feriado do Corpus Christi e do ponto facultativo do dia seguinte, não haverá atendimento nas unidades de saúde de Blumenau na quinta e sexta-feira da próxima semana que vem, 31 de maio e 1º de junho, respectivamente. Assim, as pessoas devem procurar pela imunização até quarta-feira, dia 30.


PÚBLICO PRIORITÁRIO

Quem tem direito à vacina contra a gripe na rede pública:

- idosos com mais de 60 anos

- crianças maiores de seis meses e menores de cinco anos

- gestantes

- puérperas (mulheres que tiveram filho em até 45 dias)

- trabalhadores da saúde

- professores das redes pública e privada

- povos indígenas

- portadores de doenças crônicas e outras condições clínicas especiais

(Fonte: Secretaria Municipal de Promoção da Saúde de Blumenau)

 

Siga Santa no Twitter

  • santacombr

    santacombr

    SantaBolsonaro diz que vai "denunciar e revogar" Pacto Global da Migração  https://t.co/PKhAu3sFozhá 11 minutosRetweet
  • santacombr

    santacombr

    SantaFlorianópolis tem aluguel de bicicletas. Blumenau estaria preparada para o serviço? https://t.co/dOh9iOmpNahá 11 minutosRetweet
Jornal de Santa Catarina
Busca