Carne estragada é encontrada enterrada em creche pública de Camboriú - Geral - Jornal de Santa Catarina

Versão mobile

 

Saúde14/05/2018 | 18h31Atualizada em 14/05/2018 | 18h37

Carne estragada é encontrada enterrada em creche pública de Camboriú

Vigilância Sanitária do município chegou até a unidade após uma denúncia anônima

 

Cerca de oito quilos de carne estraga foram encontrados na tarde desta segunda-feira no Centro de Educação Infantil (CEI) Neide Merísio Molleri, no bairro Areais, em Camboriú. A Vigilância Sanitária do município chegou até a unidade de ensino após uma denúncia anônima. O material estava enterrado no pátio, em uma área próxima de onde as crianças costumam brincar.

Segundo a fiscal Zamara Colzani Roberti, que esteve no local, uma funcionária da creche teria admitido que enterrou a carne na manhã desta segunda-feira. Conforme Zamara, o alimento teria chegado à unidade na sexta-feira e a colaboradora teria esquecido de guardar uma parte no congelador. Ao chegar ao trabalho nesta segunda-feira, o material estaria estragado e ela teria depositado-o em um buraco no terreno do CEI.

– Notificamos a creche para que isto não volte a ocorrer e recolhemos a carne, que será encaminhada ao aterro sanitário – explica Zamara sobre o procedimento que compete ao órgão.

A secretária municipal de Educação, Alecxandra Maria Vitorassi Rosa, lamentou o ocorrido. De acordo com ela, a carne teria sido enviada em quantidade maior do que a necessidade da creche, não haveria lugar para armazená-la e funcionárias teriam esquecido o material fora do congelador. Coordenadora, secretária e merendeira do CEI Neide Merísio Molleri receberam advertência e um processo administrativo será instaurado. 
– Elas deveriam ter feito contato com a secretaria assim que viram que não teriam onde guardar a carne. Nós teríamos recolhido e armazenado, ou até mesmo remanejado para outra unidade. Foi um equívoco – disse Alecxandra.

Segundo a secretária, por compreenderam a falha, as três funcionárias irão repor a carne perdida, para não haver prejuízo aos cofres públicos. A Secretaria de Educação informou que irá abordar o tema novamente com todas as unidades de ensino da rede municipal para que o problema não volte a ocorrer.

Leia mais notícias no Santa

 

Siga Santa no Twitter

  • santacombr

    santacombr

    SantaConfira quatro cursos gratuitos para se aperfeiçoar em Indaial https://t.co/VCqccQkQDS #LeiaNoSantahá 4 minutosRetweet
  • santacombr

    santacombr

    SantaLinhas 101 e 111 do transporte coletivo de Blumenau terão alterações a partir de sábado  https://t.co/4AC0Vzy1Dq #LeiaNoSantahá 30 minutosRetweet
Jornal de Santa Catarina
Busca