Arquivo Histórico de Blumenau passará por reforma para prevenção de incêndios - Geral - Jornal de Santa Catarina

Versão mobile

 

Patrimônio03/09/2018 | 14h18Atualizada em 03/09/2018 | 15h43

Arquivo Histórico de Blumenau passará por reforma para prevenção de incêndios

Prefeitura assinou convênio para repasses à Fundação Cultural e ao Arquivo

Arquivo Histórico de Blumenau passará por reforma para prevenção de incêndios Lucas Correia/Agência RBS
Imóvel no Centro de Blumenau terá melhorias na parte elétrica e será ampliado Foto: Lucas Correia / Agência RBS

O incêndio que destruiu o secular Museu Nacional, no Rio de Janeiro, expôs um problema nacional de preservação de acervos históricos. A manutenção constante falta em muitos locais e dá condições favoráveis a tragédias como a deste domingo. Blumenau já viveu situação semelhante em 1958, em um incêndio que atingiu parte da antiga prefeitura da cidade (onde hoje funciona a Fundação Cultural) e destruiu salas do Arquivo Histórico Municipal, além do Fórum, cartórios de Crime, Civil e Comercial, de Órgãos e Ausentes, Tabelionatos, Cartório Eleitoral e Delegacia Regional de Polícia.

::: Saiba o que guardava o Museu Nacional, fundado em 1818
::: Acervo botânico catarinense pode ter se perdido no incêndio do Museu Nacional

Parte importante dos registros históricos de Blumenau foram perdidos na época em um incêndio que teve o laudo inconclusivo e, até hoje, não foi totalmente explicado. O prédio tinha sido construído em 1875 e depois do incêndio de exatos 60 anos atrás foi reconstruído somente em 2001. 

incêndio no arquivo histórico de blumenau em 1958
Antiga prefeitura de Blumenau teve partes destruídas pelo fogo em 1958 — arquivo histórico foi o mais atingidoFoto: Arquivo Histórico / Arquivo histórico

Para evitar casos como o de 8 de novembro de 1958 ou o deste domingo, coincidentemente nesta segunda-feira o arquivo blumenauense recebeu uma boa notícia. A prefeitura firmou um convênio para receber repasse da União de quase R$ 500 mil para melhorias no arquivo e  nos arredores da Fundação Cultural. A assinatura estava marcada desde a semana passada. Conforme o presidente da FCBlu, Rodrigo Ramos, a verba já está garantida e servirá para ampliar o arquivo histórico que funciona em cima da Biblioteca Municipal (na Rua das Palmeiras), além de modernizar e atualizar os sistemas preventivos contra incêndio:

— O dinheiro está garantido, agora temos que fazer o processo executivo. Vamos readequar a estrutura atual na parte elétrica, fazer manutenção, questões de acessibilidade, melhorias no forro, na biblioteca, e toda a parte preventiva de fogo — explica Ramos.

O contrato da verba tem validade até 2021, mas a Fundação espera ter os trabalhos prontos já no ano que vem. Por conta do processo eleitoral os repasses só chegarão depois de outubro.

Diretora do Arquivo Histórico, Suely Petry destaca que o espaço necessita de manutenção continua e que o recurso vem em boa hora:

— Essa desgraça nacional no Rio de Janeiro, em que parte da alma da gente foi queimada, faz com que essa verba para o nosso arquivo venha em momento oportuno. É preciso recurso para manutenção, não adianta criar museus se não tem infraestrutura. Criar uma unidade de memória é muito fácil, difícil é manter essa memória viva. Ela precisa viver mais do que a gente — afirma a historiadora.

O Arquivo Histórico de Blumenau tem mais de 1 milhão de artigos entre documentos, periódicos, fotos e tantos outros itens. Parte considerável já foi digitalizada pela equipe do arquivo e voluntários como o senhor Werner Reimer, que semanalmente identifica fotos antigas da cidade. Outros museus como o de Hábitos e Costumes e o da Família Colonial também tem todo o acervo documentado e catalogado em fotografias, em um trabalho para tentar garantir a sobrevivência dos pedaços da história da região.

Museus de Blumenau passaram por manutenção recente

Da verba anunciada nesta segunda-feira para o patrimônio cultural, R$ 222,8 mil são para a manutenção do Arquivo Histórico e outros R$ 225 mil para reforma em espaços da Fundação Cultural e da Biblioteca Municipal Fritz Müller, além do auditório Edith Gaertner.

Outros espaços culturais da cidade também já passaram por reforma recentemente, segundo Rodrigo Ramos. O Museu da Família Colonial passou por obra no ano passado e o Museu de Hábitos e Costumes está com a parte preventiva em dia.

— Problemas assim existem em qualquer unidade de patrimônio cultural do Brasil, mas Blumenau até que está bem. Embora não esteja nos padrões internacionais que deveria seguir, existe uma sensibilidade para cuidar dos acervos — aponta Suely Petry.

Projeto de 2010 queria construir novo prédio para o Arquivo Histórico

O Arquivo Histórico de Blumenau já é alvo de pedidos de melhorias desde 2010, quando foi aprovado no Ministério da Cultura um projeto de construção de um novo prédio para o acervo. Por falta de dinheiro o projeto ficou parado e acabou se perdendo depois de não avançar na captação de recursos com empresas da região.

 

Siga Santa no Twitter

  • santacombr

    santacombr

    SantaCarro de Blumenau bate em poste na BR-470, capota e motorista morre em Apiúna https://t.co/Yj7HXJJZGxhá 6 horas Retweet
  • santacombr

    santacombr

    SantaSemáforos voltam a funcionar normalmente nas madrugadas em 29 pontos de Blumenau https://t.co/iHVkLHRPBhhá 6 horas Retweet
Jornal de Santa Catarina
Busca