Oktoberfest: sangue real e reinado marcado pelo afeto - Geral - Jornal de Santa Catarina

Versão mobile

 

Contagem regressiva13/09/2018 | 10h00Atualizada em 13/09/2018 | 10h00

Oktoberfest: sangue real e reinado marcado pelo afeto

Princesa em 1995, Elisandra Schlindwein foi rainha no ano seguinte. Em 1997, Michelle Spengler ocupou o cargo com jeito meigo e acolhedor

Oktoberfest: sangue real e reinado marcado pelo afeto Divulgação/Ver Descrição
Elisandra Schlindwein (C) ostentou a coroa durante 1996 Foto: Divulgação / Ver Descrição

U ma super-rainha.  É assim que Elisandra Schlindwein, soberana da 13a Oktoberfest, é lembrada pelos súditos que conviveram com ela. Quando assumiu a missão, a jovem já tinha tradição na realeza. Em 1995, havia sido princesa da festa. Um ano depois, ela atendeu a um convite da organização e assumiu a função depois de Márcia Porto abdicar do convite para se manter no reinado por mais um ano. Elisandra, então, aceitou o desafio e se tornou a representante máxima da maior festa alemã das Américas.

  Acompanhe a contagem regressiva para a Oktober com o Santa  

Rainha da Oktoberfest de 1997(CENTRO) - Michelle Spengler Fonte: Divulgação Data Evento: 00/00/1997
Michelle Spengler (C) liderou a realeza da festa em 1997Foto: Divulgação / Ver Descrição

Em 1997, quem assumiu a coroa e o cetro da festa foi Michelle Spengler. A personalidade meiga e acolhedora da jovem marcou o reinado na 14a edição da Oktoberfest. Naquele ano, pelo menos 500 mil pessoas passaram pelos pavilhões na cidade e 290 mil litros de chope foram consumidos.

oktoberfest, 2018, contagem regressiva
Foto: Arte / Santa


 

Siga Santa no Twitter

  • santacombr

    santacombr

    SantaCarro de Blumenau bate em poste na BR-470, capota e motorista morre em Apiúna https://t.co/Yj7HXJJZGxhá 36 minutosRetweet
  • santacombr

    santacombr

    SantaSemáforos voltam a funcionar normalmente nas madrugadas em 29 pontos de Blumenau https://t.co/iHVkLHRPBhhá 1 horaRetweet
Jornal de Santa Catarina
Busca