Globo Repórter mostrará o arquipélago de onde saiu parte dos colonizadores de Santa Catarina - Lazer e Cultura - Jornal de Santa Catarina

Versão mobile

Imperdível14/10/2016 | 14h01Atualizada em 14/10/2016 | 14h20

Globo Repórter mostrará o arquipélago de onde saiu parte dos colonizadores de Santa Catarina

Programa produzido pela RBS TV de SC foi até os Açores, ilhas escondidas entre a Europa e a América

Globo Repórter mostrará o arquipélago de onde saiu parte dos colonizadores de Santa Catarina rbs tv/Divulgação
Equipe catarinense numa das montanhas das Ilhas dos Açores Foto: rbs tv / Divulgação

Nesta sexta (14) vai ao ar mais um Globo Repórter produzido pela RBS TV de Santa Catarina. Desta vez o destino são os Açores. A escolha não foi à toa, diz a diretora do programa, Margarida Santi. Os primeiros colonizadores que chegaram em Santa Catarina vieram de lá . E a influência açoriana ainda é muito presente por aqui, sobretudo no litoral do Estado. Mas, apesar desta proximidade histórica, nem os catarinenses e muito menos os brasileiros, conhecem muito sobre essas ilhas escondidas entre a Europa e a América.

E a proposta do programa é exatamente esta: apresentar os Açores para o Brasil. O arquipélago é formado por nove ilhas, e a equipe visitou cinco delas: São Miguel, Terceira, Faial, Pico e São Jorge.

De São Miguel, maior e mais populosa ilha dos Açores, o telespectador vai conhecer as majestosas lagoas formadas no interior de crateras de vulcões adormecidos; os impressionantes gêiseres e fumarolas; a maior hidrópole da Europa, onde a água tem sabor e poder de cura; a única plantação comercial de chá da Europa e o majestoso ilhéu da Vila Franca.

A ilha Terceira é considerada o parque de diversões dos Açores. O povo adora uma festa. A equipe de produção chegou bem no meio das festas São Joaninas, e se durante todo o ano a cidade de Angra do Heroísmo é colorida, em junho se enfeita ainda mais. Lá também encontrou os mais tradicionais doces das ilhas. Foi da Terceira que saiu o maior número de imigrantes que veio para Santa Catarina.

— Aliás, por lá descobrimos que os açorianos consideram Florianópolis a décima ilha do arquipélago — conta a repórter Kíria Meurer.

No Faial, o ponto de parada foi a colorida Marina da Horta, refúgio para os navegadores que atravessam o oceano.

Na cidade está um dos maiores museus de scremshaw do mundo, a delicada arte em dentes de baleia. Uma lembrança da época em que as cachalotes foram caçadas sem trégua. Hoje a caça é de outro tipo. Todos os dias dezenas de barcos lotados de turistas saem em busca de baleias. O mar dos Açores é um dos melhores do mundo para ver estas gigantes.

A ilha do Pico é a mais jovem do arquipélago. É lá que fica o ponto mais alto de Portugal. A escalada da montanha de 2.300 metros foi um dos maiores desafios da viagem.No Pico o programa também vai mostrar a impressionante obra dos primeiros moradores que tiveram que escavar a lava para plantar uvas. Com as pedras, construíram pequenos muros. A paisagem virou patrimônio da humanidade.

Em São Jorge, uma das mais encantadoras paisagens do arquipélago: as Fajãs, que são pequenas planícies à beira mar.

— Não foi à toa que eles se apegaram ao divino. Estão longe de tudo, praticamente perdidos no Atlântico e à mercê de vulcões e tremores de terra — diz a produtora Ana Beatriz Azevedo.

O programa vai ao ar logo após a novela A Lei do Amor.

Leia também
"Sim, eu consegui ouvir a montanha", diz Kíria Meurer sobre a viagem
Jade Baraldo, de Brusque, é mais uma catarinense no The Voice Brasil


 
 

Siga Santa no Twitter

  • santacombr

    santacombr

    SantaPedro Machado: a Chapecoense é uma unanimidade https://t.co/w9WYf5SyKn #LeiaNoSantahá 4 diasRetweet
  • santacombr

    santacombr

    Santa"Pode-se tentar calar o juiz, mas nunca se conseguirá calar a Justiça", reage Cármen Lúcia https://t.co/JZDSmNAMoY #LeiaNoSantahá 4 diasRetweet
Jornal de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros