Entenda por que cães de focinho achatado sofrem mais com o calor - Lazer e Cultura - Jornal de Santa Catarina

Versão mobile

Pets04/01/2017 | 15h18Atualizada em 04/01/2017 | 15h18

Entenda por que cães de focinho achatado sofrem mais com o calor

Formato prejudica o sistema respiratório do animal, que pode sofrer um superaquecimento 

Entenda por que cães de focinho achatado sofrem mais com o calor Tadeu Vilani/Agencia RBS
Pug é uma das raças que sofre com o problema Foto: Tadeu Vilani / Agencia RBS

Talvez você nunca tenha ouvido falar em cães braquicefálicos, mas com certeza conhece aqueles focinho "achatado", como pugs, buldogues e shihtzus. A característica natural dessas raças foi, ao longo dos anos, sendo reforçada pelo homem por meio de cruzas estratégicas, o que acabou prejudicando a saúde dos animais, especialmente a de seu sistema respiratório.

De acordo com o médico veterinário Luiz Antonio Scotti, membro da Comissão de Ética e Bem-estar Animal do Conselho Regional Medicina Veterinária do RS, esse formato prejudica as funções fisiológicas do focinho, que precisa levar o ar até o aparelho respiratório inferior, filtrá-lo e aquecê-lo. Por isso, é preciso ter alguns cuidados com esses cachorros em dias muito quentes.

Leia mais:
Cães podem usar sapatinhos?
Latir, comer grama, balançar o rabo: o que significam as ações dos cachorros
Veja como conviver com animais de estimação pode fazer bem à saúde

— O focinho curto faz com que o ar quente entre de uma forma muito rápida, chegando aos pulmões em temperatura alta. Isso pode levar a hipertermia — explica o especialista.

Ou seja, quando expostos a muito calor, esses animais podem superaquecer, pois o sistema respiratório não consegue dissipar o calor. Se não cuidado, o aquecimento interno pode levar à falência de órgãos e à morte.

Para evitar o problema, Scotti dá as seguintes dicas:

— Não exercite o animal entre 10h e 16h. Nem pequenas caminhadas são indicadas.
— Se o cão ficar em canil, garanta que o local tenha boa ventilação e cobertura solar
— Caso o animal fique dentro de casa, mantenha ele em locais frescos, inclusive com ar-condicionado ligado
— Coloque pedras de gelo na água do pet
— Cães com pelos longos devem ser tosados no verão
— Cuide da dieta do cão. Animais obesos apresentam mais problemas

Mesmo com todos os cuidados, é preciso estar atento aos sinais que podem indicar hipertermia:

— Ficam muito ofegantes
— Colocam a língua para fora e salivam muito
— Deitam com as patas traseiras para trás, tentando resfriar o abdômen
— Ficam apáticos e tristes

Nestes casos, a orientação é levar o cachorro imediatamente para o veterinário para análise do quadro e possível intervenção.

Siga Santa no Twitter

  • santacombr

    santacombr

    SantaComércio impulsiona criação de empregos pelo quarto mês seguido em SC https://t.co/Yft9X4Gh4w #LeiaNoSantahá 7 minutosRetweet
  • santacombr

    santacombr

    SantaPM limita deslocamento de viaturas em SC por falta de dinheiro para abastecimento https://t.co/oMcdskyx0k #LeiaNoSantahá 1 horaRetweet
Jornal de Santa Catarina
Busca