No Planeta Atlântida, O Rappa faz show intenso e dá recado político: "Se vacilar, Moro tá aí!" - Lazer e Cultura - Jornal de Santa Catarina

Versão mobile

Me deixa!03/02/2017 | 23h58Atualizada em 04/02/2017 | 00h18

No Planeta Atlântida, O Rappa faz show intenso e dá recado político: "Se vacilar, Moro tá aí!"

Banda carioca anunciou show em Porto Alegre em março

No Planeta Atlântida, O Rappa faz show intenso e dá recado político: "Se vacilar, Moro tá aí!" Bruno Alencastro/Agencia RBS
Marcelo Falcão comandou O Rappa no show no Planeta Atlântida Foto: Bruno Alencastro / Agencia RBS

Quem já foi a um show da banda O Rappa sabe o que esperar: músicos do mais alto nível, entrega total no palco, mensagens do vocalista Marcelo Falcão e o rock carregado de reggae, rap e crítica social que os cariocas se acostumaram a entregar há mais de 20 anos.

Quando subiu ao palco, alguns segundos depois do restante da banda, o vocalista Falcão anunciou o sucesso Pescador de Ilusões, que foi cantado por ele e outras milhares de vozes de planetários, que o acompanharam em uníssono. Após a música, o vocalista aproveitou para anunciar show da banda em Porto Alegre em março, para divulgar o novo DVD do grupo, um acústico na Oficina Francisco Brannard, em Recife.

Leia mais:
AO VIVO: acompanhe o primeiro dia do Planeta Atlântida 2017
Com homenagem ao RS, Tiago Iorc abre o primeiro dia de Planeta Atlântida
De volta ao Planeta, Armandinho enfileira hits e passa mensagens de paz

Quando o público ensaiou um "ah, eu sou gaúcho", Falcão mostrou emoção e elogiou a atitude:

– Todos os estados tinham que ter um pouquinho disso, dessa garra do gaúcho!

Antes de Súplica Cearense – "nossa homenagem a Luiz Gonzaga" –, Falcão disse que aquela "é pra dançar, mas não é Luan Santana". Disse que era uma brincadeira com o sertanejo e emendou:

– Eu já falei até para o Safadão: cabelo por cabelo, eu sou mais o meu! – disse, balançando os dreads e dando risadas.

O ápice do show veio talvez em Me Deixa, também cantada em só uma voz por toda a plateia, que terminou com um elogio do vocalista:

– Afudê!

Por fim, depois de cantar Fronteira (D.U.C.A.), que tem a letra "não existe nada melhor nesse mundo do que estar livre", Falcão sentenciou, para a loucura da plateia:

– Fazer o certo é o mais maneiro! E, se vacilar, Moro tá aí! – disse, para encerrar: – Falar de política, hoje em dia, é só ver o que está acontecendo. Então, passa para a próxima, que aqui é Planeta Atlântida! 

Siga Santa no Twitter

  • santacombr

    santacombr

    SantaCarolina Bahia: foro privilegiado é o fim  https://t.co/FrHsQNOBoG #LeiaNoSantahá 59 minutosRetweet
  • santacombr

    santacombr

    SantaCom placar apertado, Câmara de Blumenau aprova moção de aplauso a evento sobre diversidade da Escola Elza Pacheco… https://t.co/P7qW8L1t8Qhá 4 horas Retweet
Jornal de Santa Catarina
Busca