Versão extraoficial do Salão Victor Meirelles abre ao público com obras de 250 artistas de todo o Brasil - Lazer e Cultura - Jornal de Santa Catarina

Versão mobile

Arte em Florianópolis31/03/2017 | 16h28Atualizada em 31/03/2017 | 17h11

Versão extraoficial do Salão Victor Meirelles abre ao público com obras de 250 artistas de todo o Brasil

Mostra, que terá 400 trabalhos expostos em todo o espaço do Nacasa Coletivo Artístico, em Florianópolis, abre neste sábado e vai até 24 de abril

Versão extraoficial do Salão Victor Meirelles abre ao público com obras de 250 artistas de todo o Brasil Aleksander Schoeffel/Reprodução
Fotografia de Aleksander Schoeffel, da série "Rabeca Rural" Foto: Aleksander Schoeffel / Reprodução

A abertura do 11º Salão Nacional Victor Meirelles — edição extraoficial — ocorrerá neste sábado no Nacasa Coletivo Artístico, em Florianópolis, com a surpreendente participação de 250 artistas de todo o Brasil. O evento é uma espécie de manifesto à versão oficial da mostra, promovida pelo Estado por meio da Fundação Catarinense de Cultura (FCC) e cuja última edição ocorreu em 2008. A exposição dos cerca de 400 trabalhos segue até 24 de abril e apresenta um panorama da produção artística nacional contemporânea.

O edital-manifesto foi lançado no dia 3 de fevereiro. Um dos objetivos é provocar o poder público a voltar a realizar o concurso, importante para o circuito das artes plásticas. A repercussão foi grande entre a classe artística de todo o país.

— Isso porque muitos artistas se sentem identificados com a situação. Todos os trabalhos enviados foram aceitos, então o Salão vai reverberar por muito anos ainda, nos currículos dos artistas que estão começando — avalia Diego de los Campos, integrante do Nacasa.

Obra de Rafael Lemmas  Foto: Rafael Lemmas / Reprodução

A própria maneira como as obras e os artistas foi sendo divulgada, via mídias sociais, na medida em que chegavam à sede do coletivo Nacasa, foi uma inovação. Como se a internet passasse a ser um salão de artes instantâneo.

A exposição apresenta arte em diferente suportes: tela, papel, objeto, fotografia, vídeo.

Criado em 1993 pela FCC, o Salão tinha o objetivo incentivar a produção atual das artes visuais no Brasil e torná-la acessível ao público catarinense, promovendo encontros e discussões pertinentes. Foram realizadas 10 edições — até 1997, de abrangência apenas estadual, e depois, nacional. Foi consagrado pela crítica como um dos mais rigorosos do país e oferecia prêmios em dinheiro para os selecionados e para as obras contempladas com os primeiros lugares.

AGENDE-SE

O quê: abertura do 11º Salão Nacional Victor Meirelles *
Quando: sábado (1º), às 19h - abertura. Visitação até 24 de abril
Onde: Nacasa Coletivo Artístivo (Rua José Francisco Dias Areias, 359, Trindade, Florianópolis)
Quanto: gratuito

Obra "Olhar Azul", de Marta Facco Foto: Marta Facco / Reprodução

Mais sobre arte em Santa Catarina
Mostra inédita sobre Floripa tem obras raras e contemporâneas na FCBadesc
Museu de Arte de Santa Catarina abre exposição com obras de acervo
Desenho e aquarela: Nestor Jr se destaca no circuito de SC

 
 

Siga Santa no Twitter

  • santacombr

    santacombr

    SantaFacebook, Microsoft, Twitter e YouTube criam fórum mundial contra terrorismo https://t.co/uASGC5xPPI #LeiaNoSantahá 2 horas Retweet
  • santacombr

    santacombr

    SantaEUA exorta China a dar 'liberdade de movimento" a nobel Liu Xiaobo https://t.co/kMBCQgcUtc #LeiaNoSantahá 2 horas Retweet
Jornal de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros